26 de Fevereiro de 2008 / às 13:26 / em 10 anos

Queda no YouTube pode ter sido causada pelo Paquistão

Por Augustine Anthony

ISLAMABAD (Reuters) - Provedores de acesso à Internet paquistaneses podem inadvertidamente ter causado um bloqueio mundial no popular site de vídeos YouTube, no final de semana, quando tentaram restringir o acesso ao site no país, disse um funcionário do governo paquistanês.

O YouTube anunciou na segunda-feira que muitos usuários em todo o mundo não conseguiram acessar o site por cerca de duas horas porque o tráfego havia sido roteado de acordo com protocolos de Internet incorretos. A fonte do problema era uma rede no Paquistão, anunciou o YouTube em comunicado.

O Paquistão ordenou que provedores locais de acesso bloqueassem visitas ao site porque estava hospedando material que insulta o Islã, de acordo com um funcionário paquistanês do setor.

Um funcionário do setor governamental de telecomunicações do Paquistão afirmou que a ordem inicial de restringir o acesso local pode ter afetado erroneamente usuários de todo o mundo.

“O bloqueio do site no país pode ter afetado erroneamente os seus serviços mundiais, por um breve período”, disse o funcionário, que pediu que seu nome não fosse mencionado.

Mas não havia a intenção de bloquear o site em todo o mundo. As tentativas de acesso ao YouTube em Islamabad, no domingo, geravam uma mensagem genérica de erro segundo a qual o site estava indisponível.

Um porta-voz da Autoridade Paquistanesa de Telecomunicações, a agência do governo que regulamenta o setor, declarou na terça-feira que a ordem havia sido revogada depois que o YouTube removeu o conteúdo considerado ofensivo ao Islã.

“Pedimos ao YouTube que removesse o link, o que eles fizeram, e subseqüentemente ordenamos que o site fosse desbloqueado”, afirmou o porta-voz.

A agência havia justificado a ordem de bloquear o acesso no Paquistão, anteriormente, alegando que era preciso evitar inquietação no país de 160 milhões de habitantes, majoritariamente muçulmano.

“A questão podia causar mais inquietação e a possível perda de vidas e destruição de propriedades no país”, anunciou a agência em comunicado sobre o bloqueio na segunda-feira.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below