30 de Outubro de 2007 / às 00:27 / 10 anos atrás

Nasa amplia missão de ônibus espacial Discovery em um dia

Por Jeff Franks

HOUSTON (Reuters) - A Nasa decidiu acrescentar um dia à visita do ônibus espacial Discovery à Estação Espacial Internacional para dar tempo para que astronautas realizem uma caminhada espacial para estudar um problema descoberto numa parte vital do sistema energético da estação, anunciou a agência na segunda-feira.

O trabalho vai adiar a saída do Discovery da estação de domingo para segunda-feira. Segundo a Nasa o adiamento pode reduzir em um dia a já estreita janela de seis dias para o lançamento da próxima missão, quando o ônibus espacial Atlantis levará o laboratório Columbus à estação. A data prevista de lançamento dessa missão é 6 de dezembro.

Por quase dois meses, a Nasa tinha conhecimento de um potencial problema com uma das juntas rotatórias que movem os painéis solares da estação para que eles possam absolver a luz do sol e gerar eletricidade.

Mas, na saída de domingo, o astronauta Daniel Tani achou aparas de metal dentro da peça, indicando um desgaste excessivo sobre as partes móveis.

“Tinha quase certeza que havia uma anormalidade com o mecanismo”, disse Tani durante entrevista.

O gerente da Nasa para a estação, Mike Suffredini disse que os astronautas Scott Parazynski e Douglas Wheelock vão documentar atentamente os danos para ajudar a Nasa a entender suas causas.

Para evitar novos danos, a Nasa decidiu travar o painel afetado, o que reduz o montante de energia que pode ser produzido, situação que tem de ser corrigida antes da chegada do laboratório japonês Kibo à estação.

Na terça-feira, Parazynski e Wheelock sairão ao espaço para ajudar a guiar uma viga de 18 toneladas do painel de energia para sua nova localização ao lado da estação, o que é parte dos preparativos para a chegada dos dois novos laboratórios.

A viga será instalada em outra junta rotatória, que já abriga um painel solar e que funciona bem desde sua instalação, no ano passado. Os equipamentos, parecidos com asas douradas, têm mais de 70 metros cada.

O Discovery chegou na quinta-feira à estação, levando consigo o módulo italiano Harmony, cuja instalação, na sexta-feira, representou o primeiro acréscimo de um novo cômodo à estação em seis anos.

A Nasa espera concluir as obras da estação até 2010, quando vai aposentar os ônibus espaciais.

Colaborou Irene Klotz no Cabo Canaveral

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below