January 29, 2009 / 2:10 PM / in 9 years

Nokia renova linha de aparelhos para crescer em mercado em queda

Por Tarmo Virki

Nokia 6700 Classic, sucessor do 6300, modelo que se tornou um dos celulares de preço médio mais vendidos, estará à venda por 235 euros (307 dólares), desconsiderados impostos e subsídios, quando chegar ao mercado no segundo trimestre.

HELSINKI (Reuters) - A Nokia exibiu três novos modelos de celulares, entre os quais o sucessor de seu modelo mais vendido, o 6300, em um esforço por ampliar sua participação em um mercado que está em queda.

O Nokia 6700 Classic, sucessor do 6300, modelo que se tornou um dos celulares de preço médio mais vendidos, estará à venda por 235 euros (307 dólares), desconsiderados impostos e subsídios, quando chegar ao mercado no segundo trimestre.

“O modelo deve ser um sucesso para a Nokia. Tem acabamento premium, mas será lançado ao mesmo preço que o 6300 original”, disse Ben Wood, diretor de pesquisa da CCS Insight. “Ele deve se posicionar em um ponto do mercado no qual a Nokia já provou sua força”.

As vendas de celulares devem despencar este ano, afetadas pela relutância dos consumidores em gastar em novos aparelhos, em meio à recessão econômica e aos grandes estoques acumulados pelos revendedores de celulares no final do ano passado.

O modelo 6700 terá uma câmera de cinco megapixels e recursos de navegação em GPS com o sistema Nokia Maps.

“Nosso novo modelo compartilha do DNA de seu predecessor, e acreditamos que será um dos nossos sucessos de vendas em 2009”, afirmou Soren Petersen, vice-presidente sênior da Nokia, em comunicado.

A Nokia, maior fabricante mundial de celulares, também revelou os modelos 6303 e 2700, que devem ser vendidos por, respectivamente, 135 euros e 65 euros, excluídos subsídios e impostos.

“O 6303 oferece muitos recursos para seu preço. Pode se sair bem este ano, dado o aperto de cintos dos consumidores que talvez procurem por alternativa mais barata na troca de seus celulares”, disse Wood.

O lançamento surge no início de um ano visto como difícil para o setor de celulares. Os analistas antecipam que o mercado cairá em 10,7 por cento em termos de volume, para 1,08 bilhão de aparelhos.

O varejo e as operadoras estão tentando reduzir seus estoques, depois de uma temporada de festas fraca, e isso os levou a adotar políticas agressivas de redução de preços.

Embora os revendedores em geral cortem preços em janeiro, este ano os descontos estão bem mais altos do que o costume.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below