29 de Abril de 2009 / às 18:38 / em 9 anos

Número de páginas de pornografia infantil na Web cai quase 10%

LONDRES (Reuters) - O número de páginas de Internet que exibem pornografia infantil caiu quase 10 por cento de 2008 para cá, mas a maioria dessas imagens continua disponível em páginas comerciais, informou na quarta-feira uma organização que fiscaliza a Internet.

A Internet Watch Foundation (IWF) afirmou em seu relatório anual que 74 por cento das páginas Web contendo imagens de abusos sexuais contra crianças rastreadas em todo o mundo tinham natureza comercial.

Destas, cerca de três quartos --ou o equivalente a 850 nomes de domínio específicos-- estão registradas junto a apenas 10 provedores de registros de domínios, que administram e vendem os endereços de Internet.

“Esses sites, ainda que seu número se tenha reduzido, representam um problema extremamente grave”, disse Peter Robbins, diretor da IWF.

A polícia, as linhas de assistência telefônica e as ações do setor de Internet ajudaram a combater o problema em todo o mundo, ainda que a sofisticação de alguns dos sites apresente problemas para o combate, acrescentou.

A organização recomendou uma série de medidas para o fechamento desses sites:

-Exigir sociedades públicas e privadas que mantêm relacionamento com provedores de serviços a que estabelecerem sistema de auto-regulamentação.

-Uso de filtros que previnam acesso acidental a essas páginas.

-Promoção de associações com organizações de registro de endereços para remoção de suas listas domínios que permitam a circulação desse tipo de imagem.

-Troca mais intensa de dados de inteligência para combate aos crimes internacionais.

A IWF afirmou que os criminosos utilizam métodos “incrivelmente avançados” para conduzir usuários a essas páginas e ocultar seus traços.

As técnicas incluem saltos entre servidores em diferentes continentes, explicou uma porta-voz da IWF.

A quantidade de sites que oferecem pornografia infantil caiu 9 por cento, para 1.536, ante os números de 2007, e em 21 por cento ante 2006, acrescentou a representante.

Cerca de 58 por cento dos endereços Web que contêm imagens de abuso sexual contra crianças apresentam imagens de penetração ou tortura, 47 por cento a mais do que em 2007, segundo a IWF.

O levantamento afirma que 69 por cento das crianças exibidas parecem ter 10 anos ou menos, cerca de 24 por cento seis anos ou abaixo disso e um quarto dois anos ou menos.

A IWF é uma organização financiada pela União Européia e o setor de Internet que tem como meta eliminar abusos infantis, material obsceno e conteúdo racista da Internet.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below