8 de Junho de 2009 / às 14:25 / em 8 anos

China quer que computadores tenham software de bloqueio de sites

Por Lucy Hornby e Kelvin Soh

<p>O governo chin&ecirc;s est&aacute; exigindo que os fabricantes de computadores incorporem &agrave;s suas m&aacute;quinas um software que filtra conte&uacute;do de Internet, a partir de 1 de julho, de acordo com um documento do Minist&eacute;rio da Ind&uacute;stria e Tecnologia da Informa&ccedil;&atilde;o obtido pela Reuters.</p>

PEQUIM/TAIPÉ (Reuters) - O governo chinês está exigindo que os fabricantes de computadores incorporem às suas máquinas um software que filtra conteúdo de Internet, a partir de 1 de julho, de acordo com um documento do Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação obtido pela Reuters.

O software gratuito conhecido como “Represa Verde - Escolta Jovem”, desenvolvido pela Jinhui Computer System Engineering, tem a capacidade de filtrar efetivamente “palavras e imagens insalubres”, afirma o documento.

O requisito tem por objetivo “consolidar as realizações da campanha online contra a pornografia, combinar punição e prevenção, proteger o grupo saudável entre os jovens e promover o desenvolvimento ordeiro e saudável da Internet”, de acordo com o texto.

A China já tem instalado um sistema extenso de bloqueio de sites que o governo considera reprováveis. Uma polícia de Internet monitora sites, blogs, salas de bate-papo e outros veículos de comunicação online em busca de pornografia ou conteúdo politicamente sensível.

“As férias de verão estão chegando e muitos pais chineses se preocupam com aquilo que seus filhos poderiam encontrar na Internet. É esse o propósito do software”, disse Bryan Zhang, fundador da Jinhui.

“Mesmo que houvesse o desejo de usar o software para bloquear conteúdo político, digamos, isso não seria possível, porque se trata de um software de distinção de imagens que rastreia imagens pornográficas”, disse Zhang à Reuters.

Os fabricantes de computadores precisam reportar ao ministério o número de máquinas vendidas e de pacotes de softwares instalados, mensalmente em 2009 e em base anual a partir de fevereiro de 2010, de acordo com a circular.

“O uso do software não é compulsório. O usuário pode desativá-lo ou removê-lo se desejar. É possível desativá-lo, com uma senha, a qualquer momento, e por isso não se trata de um software que possa monitorar um computador ininterruptamente”, disse Zhang.

“Trata-se de uma ferramenta opcional para bloquear o acesso à pornografia, como os softwares de combate à pornografia que existem nos Estados Unidos”, disse ele.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below