12 de Fevereiro de 2010 / às 11:41 / 8 anos atrás

Negociação de fusão Telefónica/T.Italia está em curso

Por Stefano Rebaudo

MILÃO, 12 de fevereiro (Reuters) - As negociações sobre uma possível fusão entre a espanhola Telefónica e sua parceira Telecom Italia começaram, afirmaram fontes italianas próximas ao assunto.

Tanto a empresa espanhola quanto o governo italiano se mantêm cautelosos sobre um acordo, disseram as fontes, com uma delas acrescentando que nenhuma transação é provável antes das eleições regionais na Itália no fim de março.

“Qual será o resultado é difícil afirmar. A verdade é que as conversas ainda estão em um nível preliminar”, disse a fonte. “A questão está sendo discutida, mas será difícil haver uma decisão antes das eleições regionais.”

A Telefónica preferiu não falar sobre o assunto.

Especulações sobre um acordo entre as empresas cresceram nas últimas semanas, fazendo as ações da Telecom Italia subirem, mas políticos de Roma receosos se opõem a deixar a rede de telefonia do país em mãos de estrangeiros.

A Telefónica é a maior acionista no grupo de investidores Telco que controla a Telecom Italia e há tempos é considerada a compradora mais lógica da empresa, apesar de precisar de um aval do governo italiano.

PRESSÃO DE MADRI?

A fonte minimizou recentes comentários do governo do primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, que sugeriram que Roma não vai interferir no assunto.

“A leitura mais precisa no momento parece ser a de que o governo está aparentando se abrir para um acordo, em resposta a certas pressões da Espanha”, disse a fonte.

Uma fonte italiana próxima à questão disse anteriormente que os bancos italianos estão fazendo um lobby para um acordo entre a espanhola Abertis e a italiana Atlantia para que se prepararem para uma compra mútua da Telecom Italia e Telefónica.

Uma segunda fonte disse que o governo está preocupado com ataques políticos sobre não salvar a identidade italiana da Telecom Italia no acordo.

PROBLEMAS NA AMÉRICA LATINA?

As duas empresas possuem fortes operações na América Latina, onde podem haver questões maiores.

Enfrentando termos antitruste, a Telefónica provavelmente tentará reter a unidade Tim Brasil da Telecom Italia ao invés da operadora de telefonia Vivo, que controla junto com a Portugal Telecom, afirmou a primeira fonte.

Uma terceira fonte disse que o grupo combinado dará preferência ao controle da Tim Brasil em vez de metade da Vivo, que é a maior empresa de telefonia móvel do Brasil.

Reportagem adicional de Robert Hetz

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below