25 de Fevereiro de 2010 / às 19:05 / 7 anos atrás

Norte-americanos são contra ser "amigo" do chefe no Facebook

Por Michelle Nichols

NOVA YORK (Reuters Life!) - É um medo comum entre os usuários do Facebook e de outros sites de relacionamento ao redor do mundo -- como lidar com um pedido de amizade vindo do seu chefe ou do seu funcionário?

Uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira verificou que 56 por cento dos norte-americanos dizem ser irresponsabilidade ser amigo do chefe e 62 por cento afirmam que é errado ser amigo de um funcionário.

No entanto, 76 por cento acreditam que é aceitável ser amigo de um colega de trabalho, de acordo com uma pesquisa realizada com mil pessoas do Projeto Responsabilidade, do grupo Liberty Mutual.

"Quando os papéis mudam, o que você faz? Você deixa de ser amigo de alguém se ele virou seu chefe ou se agora você é o chefe dele?", disse a pesquisadora Kelly Holland.

"Entramos em algumas situações realmente difíceis em termos do que as pessoas consideram responsável", afirmou ela.

Ao usar as mídias sociais no trabalho, 73 por cento afirmam que não é apropriado atualizar o status do Facebook, 82 por cento dizem que não se deve postar fotos, 72 por cento acreditam que "tweetar" é errado e 79 por cento dizem que não é aceitável assistir a vídeos online.

Mesmo assim, 66 por cento afirmam que verificar o email pessoal no trabalho não tem problema.

"Quando as pessoas concentram-se na responsabilidade, sabem quais são as coisas responsáveis a fazer, mas se elas estão de fato fazendo isso é uma história diferente", disse Holland.

Os norte-americanos dividem-se sobre a questão de se as companhias deveriam verificar os perfis dos candidatos a um emprego nos sites de relacionamento: 52 por cento afirmam que isso é apropriado e 48 por cento dizem ser inaceitável.

As mídias sociais também podem levar a algumas decisões difíceis quando se trata de família e relacionamento. Sessenta por cento dos entrevistados afirmam que é "completamente aceitável" deixar de ser amigo de um ex-namorado ou ex-namorada.

Mais de 40 por cento dos pais acreditam ser irresponsabilidade postar fotos de crianças na Internet. Trinta e um por cento monitoram as contas do Facebook de seus filhos e quase 70 por cento são amigos dos filhos no Facebook ou no MySpace. Mas 72 por cento limitam o tempo dos filhos nas redes de relacionamento social.

Mais de 80 por cento dos pais afirmam que os professores não deveriam interagir com os alunos online, mas se dividem quando o assunto é se o site de relacionamento deveria ser usado como prova para punir o comportamento de um estudante.

"A arena das mídias sociais é incrivelmente complexa em termos de responsabilidade", afirmou Holland.

Apesar do lado nebuloso da responsabilidade na mídia social, no entanto, há uma área sobre a qual três quartos dos norte-americanos concordam -- eles acreditam que é "narcisismo e perda de tempo" criar uma página no Facebook para um animal de estimação.

A pesquisa foi feita entre 12 e 15 de janeiro.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below