2 de Março de 2011 / às 18:54 / 7 anos atrás

Steve Jobs reaparece e apresenta iPad 2

Por Gabriel Madway e Alexei Oreskovic

<p>Presidente-executivo da Apple, Steve Jobs, revela o iPad 2 no palco de evento da Apple em San Francisco. 2/03/2011 REUTERS/Beck Diefenbach</p>

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - O co-fundador da Apple Steve Jobs subiu no palco do lançamento do iPad 2 nesta quarta-feira e foi ovacionado pelo público em sua aparição surpresa durante licença médica.

A aparição de Jobs, lenda do Vale do Silício e ícone do setor tecnológico, animou fãs da marca e investidores, que tinham preocupações com a saúde do carismático executivo.

Após Jobs surgir no palco para apresentar a nova versão do produto que inaugurou o segmento de computadores tablet, as ações da Apple passaram a subir quase 1 por cento, cotadas a 352,4 dólares na bolsa de Nova York.

Jobs, que passou por tratamento contra uma rara forma de câncer, recentemente anunciou licença médica por tempo indefinido pelo seu estado de saúde, sobre o qual não foram revelados detalhes.

“Eu não queria perder isso hoje”, disse Jobs, vestido de calça jeans e camiseta preta, em um auditório lotado em San Francisco.

O executivo afirmou que o novo iPad --com uma câmera frontal e uma traseira-- é um terço mais fino que o iPhone 4. O aparelho pesa cerca de 600 gramas e estará disponível nas cores preta e branca.

A Apple já vendeu perto de 15 milhões de iPads em nove meses de 2010, duas ou três vezes acima do que previam analistas.

A expectativa é que a companhia venda 30 milhões ou mais tablets neste ano, que devem gerar receita de quase 20 bilhões de dólares. Isso mesmo apesar do aumento da oferta de tablets por concorrentes como Motorola Mobility, Research in Motion (RIM) e HP.

Os tablets são vistos como dispositivos indispensáveis para consumidores e executivos nos próximos anos. Analistas esperam que sejam vendidos mais de 50 milhões de tablets no mundo em 2011, chegando a 200 milhões de unidades em 2015.

Como no mercado de smartphones, o principal rival da Apple deve ser o Google, com sua plataforma Android de licença livre sendo usada em muitos tablets.

O iPad, junto com o iPhone, deve impulsionar o crescimento da Apple por muitos anos. As duas linhas de produtos já respondem por mais da metade do faturamento da Apple.

O iPad, que a Apple tem vendido a preços agressivos em relação à concorrentes, tem prejudicado as margens da companhia, um problema que a Apple pode conviver se o tablet continuar a entregar forte crescimento de vendas.

Jobs afirmou que o preço do iPad 2 será o mesmo do atual iPad, que começa a partir de 499 dólares. O produto começará a ser vendido em 11 de março nos Estados Unidos e em outros 26 países a partir do dia 25 deste mês.

Os primeiros países depois dos EUA que receberão o iPad 2 são Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, República Tcheca, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Islândia, Itália, Irlanda, Hungria, Japão, Luxemburgo, México, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Polônia, Portugal, Espanha, Suíça, Suécia e Grã-Bretanha.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below