March 16, 2011 / 3:55 PM / in 7 years

Escritores chineses atacam Baidu por violação de copyright

XANGAI (Reuters) - Um grupo de escritores chineses acusou o Baidu, maior serviço de buscas do país, de violar direitos autorais ao permitir que usuários postem obras deles online sem sua autorização.

A carta, assinada por mais de 50 escritores e jornalistas chineses, foi divulgada por meio do Weibo, um serviço semelhante ao Twitter operado pelo grupo Sina, e reproduzida em outros sites.

Os escritores acusaram o Baidu —que domina o mercado de buscas da China desde que o Google reduziu a escala de suas operações no país, em 2010— de permitir que usuários da Internet postem suas obras na Biblioteca Baidu sem consentimento dos autores.

"Não culpamos nossos amigos que estão postando esses textos, e sim a plataforma ilegal da Baidu", diz a carta. Uma cópia do texto foi postada no blog do poeta chinês Shen Haobo: here

Os escritores também ameaçaram parar de escrever a menos que todas as violações de direitos autorais sejam erradicadas.

“Cerca de um ano atrás, quando o Baidu lançou seu serviço de música em formato MP3, todos podiam baixar música de graça, o que teve sérias consequências. Resultou numa séria redução da indústria chinesa da música”, segundo a carta.

Um porta-voz do Baidu afirmou que o grupo recebe com seriedade as queixas de violação de copyright e que os detentores de direitos e escritores podem registrar queixas online e conseguir a remoção do material em prazo de 48 horas.

“Até o momento, removemos dezenas de milhares de itens que violavam direitos autorais e haviam sido postados por usuários da Biblioteca Baidu”, afirmou um porta-voz da empresa em comunicado.

Além de livros chineses, uma busca conduzida pela Reuters identificou muitos títulos populares em inglês, tais como a série Crepúsculo, de Stephenie Meyer, e a série Harry Potter, de J. K. Rowling, disponíveis na Biblioteca Baidu.

Os livros estão disponíveis para download gratuito em diversos formatos eletrônicos.

No mês passado, o Baidu foi apontado como mercado notório de material pirata, pelo representante do governo dos Estados Unidos para assuntos de comércio internacional.

Nos dois últimos anos, gravadoras abriram processos contra o Baidu por seu serviço de busca de MP3, que permite que usuários busquem e baixem arquivos musicais gratuitos nesse formato facilmente.

Em janeiro, um tribunal de Pequim considerou o Baidu inocente das acusações de pirataria e afirmou que o serviço de busca não havia violado lei alguma.

Por Melanie Lee

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below