31 de Maio de 2012 / às 21:13 / em 5 anos

Depois de IPO do Facebook, mercado olha Square com cautela

Por Sarah McBride

SAN FRANCISCO, 31 Mai (Reuters) - Ao mesmo tempo em que o Vale do Silício luta para avaliar o impacto da bagunça causada pela oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) do Facebook, todos os olhos se voltam para a Square.

A companhia de pagamentos de próxima geração visa obter na próxima rodada com fundos de venture capital uma avaliação de mais de 4 bilhões de dólares -acima dos 1 bilhão de dólares um ano atrás. Este é o tipo de aceleração em avaliação que aconteceu com o Facebook antes de sua oferta pública.

Mas, com o Facebook avaliado em 26 bilhões de dólares a menos do que há apenas duas semanas, representantes da indústria dizem que as preocupações sobre o excesso de empolgação em relação às mídias sociais e outras companhias de Internet -o que começou a emergir no ano passado- aumentou no ano passado.

A habilidade da Square, e um grupo de outras empresas iniciantes de Internet, incluindo Asana, Just Fabulous e Ideeli, para levantar recursos com avaliações muito elevadas está se mostrando como um teste para comprovar se o IPO do Facebook marca uma virada no mais recente “boom” de tecnologia.

O IPO do Facebook foi um sucesso por uma métrica -levantar o máximo possível de dinheiro nos mercados públicos para a companhia e os investidores iniciais-, mas falhou massivamente para investidores que entraram depois e pessoas que compraram ações no IPO a 38 dólares. As ações fecharam a quinta-feira em 29,6 dólares.

Um número de empresas iniciantes de alto nível tiveram a sorte ou a previdência de levantar dinheiro de fundos de venture capital antes do IPO do Facebook. Mas aquelas que não fizeram negócios antes podem estar em uma situação complicada.

A mais visível de todas é a Square, dirigida pelo cofundador do Twitter Jack Dorsey. A Square planeja reinventar a função de pagamentos por meio de dispositivos móveis, softwares sofisticados e identificação de tecnologias.

A Square anunciou investimento de 100 milhões de dólares liderado por Kleiner Perkins Caufield & Byers em junho passado, avaliando a companhia em 1 bilhão de dólares. Outros investidores incluem Sequoia Capital, Tiger Global Management e Visa. A próxima rodada pode levar a empresa a uma avaliação de 4 bilhões de dólares. Um porta-voz da Square se recusou a comentar o assunto.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below