21 de Setembro de 2012 / às 11:43 / em 5 anos

Lojas da Apple começam a vender iPhone 5 e atraem multidões na Ásia

Funcionários da Apple francesa e ex-vendedores da marca desempregados protestam em frente à loja modelo durante lançamento do iPhone 5, em Paris. 21/09/2012 REUTERS/Jacky Naegelen

Por Jane Wardell e Tim Kelly

SYDNEY/TÓQUIO, 21 Set (Reuters) - O iPhone 5 chegou às lojas de vários países do mundo nesta sexta-feira, rendendo à Apple uma grande procura antes das importantes compras da temporada de fim de ano.

A nova versão do telefone --que a fabricante lançou na semana passada-- saiu à venda primeiro na Ásia, onde operadoras tiveram demanda recorde e houve dúvidas sobre a capacidade de fornecimento da Apple.

“É leve e fino. Eu usava Samsung antes, mas o funcionamento, a sensação, do iPhone é melhor”, disse o engenheiro Wataru Saito, que entrou na fila em Tóquio na tarde de quinta-feira já pronto para pegar um voo nesta sexta.

A Apple recebeu mais de 2 milhões de encomendas nas primeiras 24 horas de pré-venda, o dobro do primeiro dia de vendas da versão anterior, o iPhone 4S.

A Softbank é uma das operadoras japonesas que estão vendendo o iPhone, e o presidente da companhia, Masayoshi Son, teme que a Apple não tenha capacidade de produção suficiente. A outra é a KDDI, que já está com o estoque esgotado.

A Softbank and Singtel, maior operadora de Cingapura, disse que a demanda superou a de outros aparelhos da Apple em parte porque opera em rede 4G, muito mais rápida.

LONGAS FILAS

A loja de Sydney foi a primeira do mundo a vender um iPhone, às 8h (19h de quinta-feira em Brasília). Cada pessoa podia comprar até dois aparelhos.

Em Cingapura, a SingTel tinha funcionários só para ajudar os compradores a transferir os dados das versões anteriores para a nova, enquanto em Tóquio a fila chegava a vários quarterões.

Em Hong Kong, cuja proximidade com a China favorece um mercado paralelo, pequenos grupos de pessoas com bolos de dinheiro esperavam no lado de fora da loja para comprar aparelhos e revendê-los.

Analistas acreditam que a Apple venderá até 10 milhões de iPhones até o fim de setembro. O JP Morgan estimou que a nova versão injetará 3,2 bilhões de dólares na economia dos Estados Unidos neste trimeste.

Reportagem de Thuy Ong em Sydney; Venus Wu e Stefanie McIntyre em Hong Kong; Kevin Lim em Cingapura; e Poornima Gupta em São Francisco

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below