24 de Setembro de 2012 / às 14:12 / em 5 anos

Novo iPhone se esgota após Apple vender mais de 5 milhões

24 Set (Reuters) - A Apple vendeu mais de 5 milhões de unidades do iPhone 5 em apenas três dias e ficou com os estoques zerados, anunciou nesta segunda-feira a companhia.

Funcionário da Apple entrega iPhone 5 para cliente em loja da marca em São Franciso, Califórnia. A Apple anunciou que vendeu mais de cinco milhões de unidades doiPhone 5 no primeiro fim de semana. 21/09/2012 REUTERS/Noah Berger

O desempenho é melhor que o obtido com seu antecessor, o iPhone 4S, que encerrou o primeiro fim de semana de vendas na casa das 4 milhões de unidades, em outubro de 2011.

Muitas das encomendas da pré-venda só serão despachadas em outubro, embora a maioria delas já tenha saído dos centros de distribuição, ressaltou a Apple.

“Apesar de nosso estoque inicial já estar esgotado, lojas continuam a receber regularmente levas de iPhone 5 e nossos clientes podem continuar a comprar online e receber uma data estimada de entrega”, declarou o presidente-executivo, Tim Cook, em comunicado.

As expectativas por novos produtos da Apple são tão altas que Wall Street parece não ter se contentado com os últimos números, e às 13h23 (de Brasília) as ações da fabricante caíram 1,58 por cento, a 689,05 dólares.

“Parece que os investidores ficaram decepcionados com a desaceleração do crescimento no primeiro fim de semana”, afirmou o analista do BTIG, Walter Piecyk.

O risco de menor produção de smartphones em decorrência de qualquer problema com fornecedores faz a empresa de tecnologia mais valiosa do mundo ser observada de perto.

“Acreditamos que as vendas poderiam ser potencialmente muito maiores se não fossem as limitações de fornecimento”, afirmou o analista William Power, da Baid Equity Research. Ele prevê que a Apple venderá de 8 a 10 milhões de unidades no quarto trimestre fiscal, que termina em setembro.

A Sharp, um dos principais fornecedores da Apple, luta contra altos custos e tenta levantar fundos para pagar dívidas. Além disso, a Foxconn, grupo de Taiwan que monta iPhones, fechou uma fábrica na China nesta segunda-feira após 2 mil trabalhadores se envolverem em uma briga. Ainda não se sabe por quanto tempo a unidade ficará parada.

A Apple tinha dito na semana passada que as pré-vendas tinham superado as estimativas iniciais e que muitos dos pedidos não chegariam antes de outubro.

Houve rumores de que a companhia não seria capaz de produzir rápido o suficiente para atender à demanda pelo smartphone.

“Ela pode não conseguir fabricá-lo rápido o suficiente para atender às metas”, disse o analista Colin Gillis, da BGC. “A verdade é que se não conseguir fabricar (rápido o suficiente), qualquer gargalo será negativo”, acrescentou.

Na sexta-feira, fãs da marca fizeram filas em lojas ao redor do mundo para comprar o aparelho, mais fino e mais leve e com uma tela maior do que a versão anterior.

Por Jennifer Saba

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below