11 de Abril de 2013 / às 21:30 / 5 anos atrás

CORREÇÃO-Ações dos EUA sobem pelo 4o pregão; tecnológicas pressionam Nasdaq

(Corrige no 4o parágrafo o nome da empresa de Limited Brands para L Brands)

Por Ryan Vlastelica

NOVA YORK, 11 Abr (Reuters) - As ações dos Estados Unidos fecharam em alta nesta quinta-feira pela quarta sessão consecutiva e os índices Dow Jones e Standard & Poor’s 500 tiveram recorde de fechamento. Investidores ficaram animados com dados do mercado de trabalho e com as perspectivas positivas no varejo.

O Dow Jones subiu 0,42 por cento, para 14.865 pontos, recorde de fechamento, segundo dados preliminares. O índice S&P 500 ganhou 0,36 por cento, para 1.593 pontos. Já o termômetro tecnológico Nasdaq teve ligeira alta de 0,09 por cento, para 3.300 pontos.

O número de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos caiu bem mais do que o esperado na semana mais recente. Em mais um sinal de que a economia pode estar em melhor estado do que o indicado por dados recentes, executivos e analistas de varejo projetaram melhora nas vendas no conceito “mesmas lojas” em abril após resultados mistos em março.

Várias varejistas figuraram entre os maiores ganhos percentuais no S&P 500. O papel da Ross Stores avançou 5,9 por cento, para 63,80 dólares, a ação da L Brands ganhou 4,3 por cento, para 50,25 dólares, e o papel da J.C. Penney registrou oscilação positiva de 5,5 por cento para 14,86 dólares.

“Esses dados são especialmente bem-vindos após o relatório de emprego da semana passada, e somam-se à tremenda demanda que continua havendo por ações”, disse o vice-presidente de investimentos do BNY Mellon Wealth Management, Leo Grohowski. “O dinheiro que estava esperando uma queda está perdendo a paciência”.

Ainda assim, os ganhos do Nasdaq foram contidos, já que o setor tecnológico foi alvo de vendas generalizadas após um relatório da indústria mostrar que os embarques de computadores pessoais caiu significativamente no primeiro trimestre. O índice de tecnologia da informação do S&P 500 recuou 0,5 por cento.

A ação da HP perdeu 6,5 por cento para 20,88 dólares, registrando a pior perda percentual no S&P 500, seguida pelo papel da Microsoft, que recuou 4,5 por cento, para 28,94 dólares. A Microsoft também foi golpeada após o Goldman Sachs reduzir sua recomendação para o papel de “neutro” para “venda”, citando “piora nas tendências para PCs e uma falta de tração em tablets e smartphones”.

Tanto a HP quanto a Microsoft são componentes do Dow Jones, mas o índice viu bastante força em outros membros. Três dos cinco maiores ganhos no índice de blue-chips --Pfizer, Boeing e Home Depot-- atingiram novas máximas em 52 semanas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below