December 7, 2018 / 1:32 PM / 7 days ago

Bovespa não mostra tendência clara antes de dado de emprego nos EUA

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa paulista não mostrava uma tendência clara na manhã desta sexta-feira, enquanto agentes financeiros aguardavam números sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos, que podem influenciar o rumo da política de juros na maior economia do mundo.

Operadores trabalham na corretora XP Investimentos em São Paulo 10/09/2015. REUTERS/Paulo Whitaker

Às 11:19, o Ibovespa subia 0,1 por cento, a 88.935,65 pontos. O volume financeiro somava 1,5 bilhão de reais.

O Departamento do Trabalho divulga seu relatório de emprego sobre novembro às 11h30 (horário de Brasília) e pesquisa Reuters com economistas mostra expectativa de criação de 200 mil vagas, enquanto a taxa de desemprego deve continuar em 3,7 por cento.

Os números devem ocupar o foco das atenções, pois têm potencial de influenciar as apostas sobre o rumo das taxas de juros nos Estados Unidos, com a última reunião de política monetária do Federal Reserve prevista para os dias 18 e 19 de dezembro.

Recentemente, o chairman do banco central dos Estados Unidos adotou um tom moderado em relação ao processo de alta dos juros nos EUA.

“Para os mercados emergentes (Brasil incluído), política monetária menos restritiva é uma força construtiva”, citou a equipe da Verde Asset Management, liderada Luiz Stuhlberger, conforme relatório de gestão enviado a clientes.

Porém, a equipe cita na nota que a desaceleração no crescimento global atrapalha, mas que se trata de uma questão em aberto qual dessas variáveis vai dominar.

No Brasil, a equipe da XP Investimentos chama a atenção para discordâncias dentro do PSL quanto à disputa para a presidência da Câmara dos Deputados, enquanto as discussões relacionadas à reforma da Previdência permanecem no radar.

DESTAQUES

- BRADESCO PN caía 0,05 por cento e ITAÚ UNIBANCO PN recuava 0,11 por cento, em sessão negativa para os bancos listados no Ibovespa, com SANTANDER BRASIL UNIT em baixa de 1,17 por cento. BANCO DO BRASIL ON perdia 0,38 por cento.

- AMBEV recuava 1,46 por cento, engatando o quinto pregão consecutivo de perdas.

- QUALICORP perdia 2,17 por cento, entre as maiores quedas, após alta nos dois pregões anteriores, quando acumulou valorização de 6,7 por cento.

- MARFRIG recuava 1,10 por cento, após anunciar aquisição da argentina QuickFood da BRF por 60 milhões de dólares, além de terreno da mesma companhia no Brasil por 100 milhões de reais, em acordo que prevê ainda contrato de fornecimento de produtos processados. BRF cedia 1 por cento.

- PETROBRAS PN subia 1,42 por cento, ajudando a atenuar o viés negativo do Ibovespa, conforme os preços do petróleo ensaiavam melhora. PETROBRAS ON subia 0,99 por cento.

- VALE mostrava acréscimo de 0,17 por cento, em sessão de alta de papéis de mineradoras na Europa.

- ELETROBRAS ON e ELETROBRAS PNB avançavam 3,8 e 2,7 por cento, respectivamente, tendo de pano de fundo reportagens na mídia sobre interesse na distribuidora da companhia no Amazonas, bem como uma eventual privatização da elétrica de controle estatal.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below