December 18, 2018 / 9:42 AM / 6 months ago

Índices chineses recuam após presidente não anunciar novas medidas de apoio econômico

HONG KONG (Reuters) - Os índices acionários chineses fecharam em queda nesta terça-feira depois que o presidente Xi Jinping não ofereceu medidas específicas de apoio à economia em um discurso na celebração dos 40 anos de abertura do mercado do país, somando-se à pressão das ações em outro mercados asiáticos e dos Estados Unidos devido às preocupações sobre o crescimento econômico mundial.

Investidor observa índices acionários em casa de corretagem em Xangai, na China 07/10/2018 REUTERS/Aly Song

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 1 por cento, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,8 por cento.

Xi defendeu a implementação inflexível de reformas sob os termos de Pequim, mas não ofereceu nenhuma medida específica em um discurso para marcar os 40 anos da liberalização do mercado.

A expectativa do mercado era de um grande anúncio de afrouxamento da política fiscal e um corte de imposto de até 5 trilhões de iuanes (724,80 bilhões de dólares) para os próximos cinco anos, disse um analista de uma corretora chinesa que pediu para não ser identificado.

“Mesmo que os Estados Unidos desacelerem o aumento dos juros, eles não vão cortar no ano que vem. O espaço para afrouxar a política monetária (em 2019) é pequeno, porque o spread entre os juros chineses e norte-americanos é pequeno e um afrouxamento da China poderia desencadear saídas de capital, então as pessoas esperavam por um impulso do lado fiscal”, disse ele.

O crescimento econômico está sob pressão na China, à medida em que a guerra comercial pressiona os mercados. A meta do crescimento para 2019 foi reduzida para ente 6 e 6,5 por cento, disse um pesquisar do órgão de planejamento estatal nesta terça-feira, confiando uma notícia anterior da Reuters.

O subíndice do setor financeiro recuou 1,4 por cento, o de consumo teve queda de 0,4 por cento, enquanto o subíndice de saúde recuou 0,9 por cento.

O índice do setor imobiliário caiu 3,7 por cento, graças a notícias da mídia local alegando que a China pode introduzir uma legislação de imposto de propriedade em 2020.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,82 por cento, a 21.115 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,05 por cento, a 25.814 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,82 por cento, a 2.576 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,04 por cento, a 3.128 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,43 por cento, a 2.062 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,70 por cento, a 9.718 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 2,21 por cento, a 3.045 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 1,22 por cento, a 5.589 pontos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below