for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Comitê de Basileia estudará regra para nível de capital para criptoativos

03/02/2018. REUTERS/Dado Ruvic

LONDRES (Reuters) - O Comitê de Basileia, que reúne reguladores globais do setor bancário, afirmou nesta quinta-feira que vai considerar quanto capital instituições financeiras deveriam reservar para cobrir riscos de criptoativos.

O comitê que inclui reguladores do setor financeiro de Estados Unidos, Europa e Japão, afirmou que vai publicar um artigo sobre o tratamento prudencial sobre criptoativos, que incluem moedas digitais como bitcoin.

“O Comitê reiterou sua visão de que o tratamento prudencial às exposições a criptoativos de bancos deveria refletir de maneira apropriada o alto risco destes ativos”, afirmou o grupo em comunicado no fim de uma conferência em Madri.

“À luz das iniciativas em andamento nos mercados de criptoativos, o Comitê vai buscar as opiniões das partes interessadas sobre uma série de questões relacionadas a tratamento prudencial de criptoativos”, disse o órgão.

O órgão também elevou a pressão para que instituições financeiras abandonarem o cálculo da taxa de juros Libor, alvo de manipulações de mercado que geraram multas sobre bancos.

Inglaterra e Estados Unidos querem que as instituições financeiras passem a usar taxas compiladas por seus bancos centrais até o final de 2021.

“O Comitê tem este assunto em alta prioridade e espera que todos os bancos estejam adequadamente preparados para cumprir o cronograma de transição.”

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up