October 9, 2018 / 11:16 AM / 11 days ago

Índices europeus permanecem em mínimas de 6 meses por preocupações com Itália e crescimento

MILÃO (Reuters) - Os índices acionários europeus permaneciam nas mínimas de seis meses nesta terça-feira uma vez que as preocupações com uma possível divergência na Europa em relação aos planos orçamentários da Itália e uma piora no cenário para o crescimento global mantinham o sentimento frágil.

Operadores trabalham na bolsa alemã em Frankfurt 20/09/2018 REUTERS/Staff

Por volta das 8:10 (horário de Brasília), o índice FTSEEurofirst 300 caía 0,26 por cento, a 1.458 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdia 0,33 por cento, a 371 pontos.

No início do pregão, os índices europeus registraram ganhos, refletindo um ganhos nas ações chinesas, mas a situação se inverteu à medida que os bancos italianos passaram a recuar depois que um discurso do ministro da Economia da Itália, Giovanni Tria, ao Parlamento falhou em tranquilizar os investidores.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) cortou suas previsões de crescimento econômico global para 2018 e 2019, dizendo que as tensões na política comercial e a imposição de tarifas de importação estão afetando o comércio mundial.

“Enquanto o FMI destacou especificamente os Estados Unidos, França, Alemanha e China como países que serão, compreensivelmente, os mais afetados, o Reino Unido não escapou do pessimismo, com a incerteza do Brexit apontada como a principal questão para a economia britânica este ano”, disse Connor Campbell, analista da Spreadex.

O índice de petróleo e gás registravam os maiores ganhos setoriais, avançando 1,1 por cento, depois que os preços do petróleo subiram conforme surgiam mais evidências de que as exportações do Irã estavam caindo.

Embora os bancos italianos recuassem, o aumento dos rendimentos dos títulos globais e a melhora de rating do banco alemão Commerzbank para “overweight” pelo JPMorgan ajudaram o índice bancário europeu mais amplo a subir.

As ações do Commerzbank subiam 0,37 por cento.

. Em LONDRES, o índice Financial Times recuava 0,25 por cento, a 7.215 pontos.

. Em FRANKFURT, o índice DAX caía 0,67 por cento, a 11.893 pontos.

. Em PARIS, o índice CAC-40 perdia 0,23 por cento, a 5.287 pontos.

. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha desvalorização de 0,32 por cento, a 19.788 pontos.

. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava baixa de 0,04 por cento, a 9.195 pontos.

. Em LISBOA, o índice PSI20 valorizava-se 0,06 por cento, a 5.125 pontos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below