for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Organizador de caravana de imigrantes é detido após Trump ameaçar Honduras

Imigrantes hondurenhos na Guatemala 16/10/2018 REUTERS/Edgard Garrido

WASHINGTON/ESQUIPULAS, Guatemala (Reuters) - O organizador de uma caravana de migrantes que saía de Honduras foi detido nesta terça-feira na Guatemala após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçar retirar verbas e ajuda Honduras se o fluxo de migrantes para os Estados Unidos não fosse contido.

Policiais da Guatemala detiveram Bartolo Fuentes, um ex-membro do Congresso hondurenho, no meio de um grande grupo que ele e mais três outros organizadores lideravam e que tinha saído de San Pedro Sula, em Honduras, no sábado, a caminho do México.

O ministério de Segurança de Honduras disse que Fuentes foi detido porque ele “não cumpriu com as regras de imigração da Guatemala”, e que ele seria deportado de volta para Honduras nas próximas horas.

Cerca de 3 mil migrantes, de acordo com estimativas de organizadores, atravessaram a fronteira de Honduras para a Guatemala em uma marcha para o norte, após um impasse com a polícia da Guatemala e alertas de Washington de que os migrantes não poderiam adentrar os Estados Unidos ilegalmente.

O governo da Guatemala não deu dados oficiais sobre quantos migrantes estão no grupo.

“Os Estados Unidos alertaram fortemente o presidente de Honduras que se a grande caravana de pessoas que se dirige aos Estados Unidos não for interrompida e levada de volta para Honduras, dinheiro e ajuda para Honduras serão cortados imediatamente!”, disse Trump no Twitter.

Foi o último esforço de Trump para demonstrar a postura dura de sua administração sobre a imigração.

A mensagem foi levada pelo vice-presidente Mike Pence, que escreveu em uma publicação no Twitter que conversou com o presidente de Honduras, Juan Orlando Hernandez.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up