October 26, 2018 / 3:14 PM / 24 days ago

Wall Street afunda, com balanço de Amazon, Alphabet trazendo preocupações sobre crescimento

Pedestres caminham em Wall Street, perto da Bolsa de Valores de Nova York 02/04/2018 REUTERS/Shannon Stapleton

(Reuters) - Os índices acionários dos Estados Unidos operavam em queda nesta sexta-feira, com os resultados trimestrais pessimistas da Amazon e da Alphabet reacendendo a corrida para vender ações de tecnologia e de alto crescimento, mas com dados mostrando que a expansão dos EUA desacelerou menos do que o esperado no último trimestre trazendo certo alívio.

Às 12:11 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 1,9 por cento, a 24.510 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 2,542902 por cento, a 2.637 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 3,19 por cento, a 7.085 pontos.

O Nasdaq caía quase 3,5 por cento e reduzia drasticamente seus ganhos para o ano, se aprofundando no território de correção.

A Amazon recuava 8,6 por cento depois de não ter cumprido com as estimativas trimestrais de vendas e apresentado uma previsão abaixo da média para a temporada de vendas do final do ano.

A Alphabet, dona do Google, recuava 4,4 por cento depois de divulgar que sua receita não cumpriu com as estimativas, intensificando as preocupações de que os investimento em novos negócios, aumento das pressões regulamentares e da concorrência estão gerando retornos lentos.

Isso provocou uma venda de ações de outros membros do chamado grupo FAANG. Facebook caía 4 por cento e Netflix perdia quase 6 por cento, enquanto a Apple recuava 2,4 por cento.

Todos os 11 principais setores do S&P operavam em queda, com os serviços de comunicação sofrendo o maior impacto, com queda de 3,13 por cento e ações de tecnologia recuando 2,72 por cento.

No lado positivo, os dados mostraram que o Produto Interno Bruto (PIB) aumentou a uma taxa anualizada de 3,5 por cento no terceiro trimestre, já que a queda nas exportações de soja foi parcialmente compensada pelos maiores gastos do consumidor em quase quatro anos e pelo aumento do investimento em estoques.

Embora o crescimento econômico dos EUA tenha mantido ritmo apesar das guerras comerciais, o mesmo não pode ser dito sobre o aumento dos lucros corporativos nos Estados Unidos, já que uma série de previsões decepcionantes nesta temporada de balanços mostrou como as tarifas, aumento dos salários e dos custos de empréstimos, bem como nervosismo sobre eventos geopolíticos estão prejudicando as empresas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below