November 12, 2018 / 11:14 AM / a month ago

DIs têm poucas oscilações com preocupação com Brexit e esperando nomes da nova equipe de governo

SÃO PAULO (Reuters) - As taxas dos contratos futuros de juros operavam com leves oscilações nesta segunda-feira, monitorando o cenário externo em dia de maior cautela com o desfecho do Brexit, e ainda de olho em notícias sobre novos nomes da equipe econômica.

Imagem ilustrativa de moedas de real 15/10/2010 REUTERS/Bruno Domingos

Ex-ministro da Fazenda e atual diretor financeiro do Banco Mundial, o economista Joaquim Levy foi convidado para assumir o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro, de acordo com uma fonte.

A fonte também disse que está praticamente certa a permanência de Ivan Monteiro no comando da Petrobras.

“Apesar de não ser oficial, indica que a equipe econômica está de fato tentando montar um belo time”, destacou a corretora Guide em relatório.

Outros nomes também são acompanhados de perto, com a possibilidade de Mansueto de Almeida permanecer na Secretaria do Tesouro e de a secretária executiva do Ministério da Fazenda, Ana Paula Vescovi, assumir a presidência da Caixa.

Esse noticiário, de certa forma, compensa as preocupações com o andamento de pautas relevantes no Congresso Nacional, sobretudo depois que Bolsonaro cancelou encontros que teria com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), nesta terça-feira.

“Parece inegável a disposição do governo em caminhar na direção da austeridade fiscal e do desenvolvimento econômico, de forma liberal, mas ainda há riscos de execução deste projeto, especialmente derivados do Congresso”, afirmou o estrategista de multimercados da Icatu Vanguarda, Dan Kawa, em relatório.

A maior cautela com o mercado externo influenciava mais firmemente o trecho mais longo da curva a termo, com os investidores acompanhando as negociações sobre o orçamento italiano e ainda sobre o Brexit, em dia de valorização do dólar ante a maioria das divisas de emergentes.

O trecho mais curto, por sua vez, estava mais comportado diante da expectativa de manutenção da Selic no encontro de dezembro em 6,50 por cento.

“O ambiente econômico doméstico fornece evidências para a autoridade monetária brasileira de que estamos longe de ver pressões inflacionárias importantes surgindo no futuro próximo derivadas de fatores internos”, escreveu a equipe de economistas do Banco Haitong.

A curva a termo precificava nesta sessão 79 por cento de chances de manutenção da taxa Selic em 6,5 por cento no encontro que termina em 12 de dezembro, de 77 por cento antes. O restante indicava alta de 0,25 ponto percentual, mostravam dados da Reuters.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below