for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
marketsNews

Ações recuam à medida que dados chineses desapontam

Tela com movimento de mercados em Taiwan 24/08/2015 REUTERS/Pichi Chuang

(Reuters) - A maioria dos índices de mercados emergentes recuava nesta quarta-feira, iniciando 2019 com cautela, à medida que dados fracos da atividade industrial da China alimentavam preocupações sobre a desaceleração do crescimento econômico global, enquanto as moedas dos mercados em desenvolvimento avançavam contra um dólar mais fraco.

A atividade fabril na segunda maior economia do mundo encolheu pela primeira vez em mais de dois anos em dezembro, comprovando o impacto econômico da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China.

Um dólar avançava ante boa parte das divisas de emergentes, com um sentimento de cautela prevalecendo em meio à paralisação parcial do governo dos Estados Unidos e a um ritmo mais lento dos aumento de juros do Federal Reserve.

“Parece que os dados fracos do PMI chinês estão reforçando as preocupações de uma desaceleração da economia chinesa e isso está pesando muito sobre os mercados de ações”, disse Jason Tuvey, economista-sênior da Capital Economics.

O índice de blue-chips chinesas caiu 1,4 por cento, enquanto os mercados da Coreia do Sul - orientados para exportação - e de Taiwan registraram perdas de mais de 1,5 por cento.

O dólar subia 1,61 por cento ante a lira turca, moeda que foi foco de uma crise em 2018. Uma pesquisa mostrou que a atividade de manufatura recuou pelo nono mês consecutivo em dezembro, com a produção e novos pedidos continuando a cair.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up