for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
marketsNews

DIs sobem com dólar enquanto aguardam Brexit

SÃO PAULO (Reuters) - As taxas dos contratos futuros de juros terminaram em alta nesta terça-feira, acompanhando a trajetória do dólar ante o real, em meio a expectativas pela votação do Brexit e com o cronograma da reforma da Previdência servindo de argumento para uma correção nos DIs.

“O mercado está acompanhando o mercado externo, mas também acabou usando a fala de Onyx para corrigir um pouco do entusiasmo recente”, resumiu um operador de renda fixa de um banco nacional.

Nesta tarde, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, informou que o presidente Jair Bolsonaro “baterá o martelo” sobre a proposta da equipe econômica para a reforma da Previdência a ser enviada ao Congresso quando voltar de sua viagem a Davos.

Bolsonaro estará fora do país de 20 a 24 de janeiro, quando participa do Fórum Econômico Mundial, que acontece em Davos, na Suíça.

“Não faz diferença demorar uma semana a mais para apresentar o conteúdo da reforma. O Congresso só volta em fevereiro e a aprovação ainda leva tempo”, emendou outro profissional de outro banco.

Mais cedo, o economista-chefe da corretora Necton, André Perfeito, disse que o mercado continua entusiasmado com o governo Jair Bolsonaro, mas seguia o exterior, onde, nesta terça-feira, havia grande expectativa para a votação, pelo parlamento britânico, do acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia, com grandes chances de derrota ao texto costurado pela primeira-ministra Theresa May.

Essa expectativa derrubava a libra, enquanto o euro caía após dados fracos da Alemanha que reforçavam a preocupação com a desaceleração econômica global, que também tem afetado a China e levou o governo do país a sinalizar medidas de estímulo.

Acompanhando a trajetória externa, o dólar aqui subia e operava na casa de 3,72 reais no fechamento dos DIs.

Os investidores estão na expectativa por um acordo entre EUA e China na questão comercial, mas, à tarde, o senador republicano dos EUA Chuck Grassley, disse que o representante de Comércio norte-americano, Robert Lighthizer, não viu muito progresso nas questões estruturais durante as negociações comerciais com a China na semana passada. Os dois se reuniram nesta terça-feira. A notícia ajudou a pressionar o dólar no exterior e, por tabela, aqui.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up