January 16, 2019 / 6:33 PM / 6 months ago

DIs encerram com leves variações à espera de definição sobre Previdência

SÃO PAULO (Reuters) - As taxas dos contratos futuros de juros encerraram com leves variações no pregão desta quarta-feira, em meio às expectativas sobre a reforma da Previdência e após uma derrota histórica da premiê britânica, Theresa May, no Parlamento.

“Vimos que o mercado está mais morno... por isso a curva de juros está mais estável, por conta de uma indefinição sobre a Previdência, temos muitas indefinições e nada confirmado”, afirmou o economista-chefe da corretora Renascença, Marcos Pessoa.

Os investidores seguem aguardando anúncios mais concretos sobre a reforma da Previdência, após o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, ter afirmado na terça-feira que a proposta será apresentada ao presidente Jair Bolsonaro até domingo.

“Só quando ele (Bolsonaro) voltar vai bater o martelo, então acho que o que estamos vendo é que não tem definição por enquanto quanto à Previdência, entao não tem como se posicionar”, avaliou Pessoa.

Segundo Onyx, Bolsonaro deve usar a viagem ao Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, para discutir o tema, e que uma decisão deve ser tomada na volta ao Brasil.

“Agenda fraca, nenhum indicador relevante, mercado aguardando definição oficial de Previdência, enquanto isso a gente fica a mercê do cenário internacional”, afirmou mais cedo à Reuters o sócio-gestor da Leme Investimentos, Paulo Petrassi.

No cenário internacional, os investidores seguem atentos para a possibilidade de novas negociações entre China e Estados Unidos no âmbito comercial, à paralisação parcial do governo norte-americano e ao Brexit.

Conforme esperado, o Parlamento britânico rejeitou na noite de terça-feira a proposta de Brexit negociada por May, lançando incertezas sobre como se dará a saída do Reino Unido da União Europeia.

O Parlamento se reúne novamente nesta quarta-feira para decidir sobre um voto de desconfiança, cuja votação está prevista para 17h (no horário de Brasília) convocado pelo líder do Partido Trabalhista, de oposição, contra May.

Nos Estados Unidos, uma nova previsão da Casa Branca mostrou que a economia do país está sofrendo um impacto maior que o esperado com a paralisação parcial do governo, que alcança seu 26º dia nesta quarta-feira.

A curva a termo precificava 91 por cento de chances de manutenção da Selic no primeiro encontro de política monetária do Banco Central deste ano, nos dias 5 e 6 de fevereiro, com o restante esperando elevação de 0,25 ponto percentual.

Veja as taxas dos principais contratos de DIs no fechamento:

mês ticker último fechamento variação

(%) anterior (%) (p.p.)

MAR9 6,414 6,415 -0,001

JAN0 6,595 6,6 -0,005

JAN1 7,43 7,43 0

JAN21 8,51 8,5 0,01

JAN23 9,03 9 0,03

Por Laís Martins; Edição de Camila Moreira

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below