February 14, 2019 / 10:42 AM / 2 months ago

Índices europeus atingem máxima de 3 meses com Nestlé, Airbus e AstraZeneca se destacando

LONDRES (Reuters) - O otimismo sobre as negociações comerciais entre os Estados Unidos e a China e os fortes resultados da Nestlé, AstraZeneca e Airbus forneciam apoio aos índices acionários europeus, que ampliavam a série de ganhos nesta quinta-feira e atingirem o nível mais alto em três meses.

Operadores durante pregão na Bolsa de Frankfurt, na Alemanha 05/02/2019 REUTERS

Às 8:41 (horário de Brasília), o índice FTSEEurofirst 300 subia 0,33 por cento, a 1.441 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhava 0,33 por cento, a 366 pontos. O índice caminhava para registrar seu melhor desempenho semanal desde o início de novembro.

O índice alemão DAX, que é sensível ao comércio, subia e mostrava resiliência, depois que dados do PIB revelaram que a maior economia da zona do euro escapou da recessão no quarto trimestre.

Os mercados continuam aguardando sinais de progresso concreto nas negociações comerciais em Pequim, com as últimas notícias dizendo que o presidente dos EUA, Donald Trump, está considerando a possibilidade de adiar por mais 60 dias o prazo de 1º de março para elevar as tarifas sobre as importações chinesas.

As grandes empresas industriais e de consumo registravam ganhos nesta quinta-feira: a Airbus apresentou resultados melhores do que o esperado, apesar da notícia de que o maior grupo espacial da Europa abandonou seu programa de jatos A380. Suas ações subiam mais de 5 por cento para um nível ligeiramente abaixo de seu recorde atingido em julho passado.

As vendas no quarto trimestre da AstraZeneca superaram as previsões e a farmacêutica britânica previu outro ano de crescimento, o que elevou suas ações para mais de 4 por cento. A empresa caminhava para ter seu melhor dia desde julho.

A Nestlé, maior fabricante de alimentos e bebidas do mundo, avançava para as máximas históricas, depois que a empresa apresentou uma perspectiva otimista para o próximo ano, com uma melhoria nas projeções na China e na América do Norte.

. Em LONDRES, o índice Financial Times avançava 0,20 por cento, a 7.205 pontos.

. Em FRANKFURT, o índice DAX subia 0,16 por cento, a 11.185 pontos.

. Em PARIS, o índice CAC-40 ganhava 0,50 por cento, a 5.099 pontos.

. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha desvalorização de 0,33 por cento, a 19.924 pontos.

. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava alta de 0,12 por cento, a 8.993 pontos.

. Em LISBOA, o índice PSI20 valorizava-se 0,57 por cento, a 5.099 pontos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below