16 de Setembro de 2008 / às 22:40 / 9 anos atrás

Goleada do Chelsea na estréia não satisfaz Felipão

Por Mike Collett

<p>Goleada do Chelsea na estr&eacute;ia n&atilde;o satisfaz Felip&atilde;o. Jogadores do Chelsea comemoram gol. O t&eacute;cnico Luiz Felipe Scolari acredita que o Chelsea n&atilde;o jogou tudo o que podia na goleada de 4 x 0 sobre o Girondins Bordeaux. 16 de setembro. Photo by Dylan Martinez</p>

LONDRES (Reuters) - O técnico Luiz Felipe Scolari acredita que o Chelsea não jogou tudo o que podia na goleada de 4 x 0 sobre o Girondins Bordeaux, na estréia do time inglês pelo Grupo A da Liga dos Campeões, na terça-feira.

“Começamos muito bem, conseguimos três pontos, mas erramos demais. Não controlamos o jogo suficientemente, deixamos que eles ficassem demais com a bola, especialmente no segundo tempo, mas conseguimos dois gols no final”, disse o brasileiro. “Entretanto, o mais importante foi o resultado.”

Pela primeira vez dirigindo um time no torneio europeu, Felipão passou o jogo inteiro gesticulando à beira do campo.

Na entrevista coletiva, foi todo elogios a Frank Lampard, que segundo ele mantém-se como um dos melhores na Europa há três ou quatro anos. “Ele ama futebol, treina forte todo dia, e quando se faz isso Deus ajuda. Quem não fizer isso no treino não vai bem na partida.”

Lampard abriu o placar aos 14 minutos, e aos 30 Joe Cole ampliou. Apesar de dominar o jogo, o Chelsea só voltou a marcar aos 37 do segundo tempo, com Florent Malouda. No último lance do jogo, Nicolas Anelka fechou a goleada.

Laurent Blanc, técnico do Bordeaux, admitiu a superioridade da equipe inglesa. “Sempre soubemos que seria duro se o Chelsea saísse na frente, mas foi frustrante que eles tenham tirado a vantagem de uma situação -- com Frank Lampard aproveitando um cruzamento -- que todos conhecíamos”, disse.

“Também foi frustrante que um baixinho como Joe Cole consiga ficar na frente de dois ou três caras grandes na defesa e cabecear. Foi frustrante.”

“Sabíamos que enfrentávamos um time grande, mas deveríamos ter demonstrado um pouco mais de esforço físico e compromisso. Batalhamos tanto para chegar a esta competição e não parecemos ser agressivos o suficiente ou estar dispostos para esta noite.”

Para o técnico do time francês, “o que resumiu nossa noite foi o terceiro gol deles e a forma como entraram na nossa defesa.”

Felipão também comemorou a anulação, na terça-feira, do cartão vermelho dado a John Terry no sábado contra o Manchester City, pelo Campeonato Inglês. Dessa forma, Terry poderá enfrentar o Manchester United no domingo.

“Nunca soube de nada assim antes”, disse o brasileiro. “Isso só pode acontecer na Inglaterra. Estou muito satisfeito. Prova que o árbitro não é Deus -- todo mundo erra.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below