19 de Agosto de 2008 / às 07:26 / em 9 anos

Brasil arrasa o Japão e segue invicto no vôlei feminino

Por Alberto Alerigi Jr.

PEQUIM (Reuters) - A seleção feminina de vôlei passou pelo Japão sem dificuldades nas quartas-de-final dos Jogos Olímpicos, na terça-feira, e continua sem perder nenhum set após seis jogos.

Tanto o técnico José Roberto Guimarães quanto as jogadoras evitaram falar sobre qual equipe preferem pegar na semifinal -- China ou Rússia --, mas afirmam que o time está preparado para quem quer que seja.

A China é campeã olímpica e vem de três derrotas e duas vitórias na competição de Pequim.

Contra a Rússia, o Brasil enfrentaria o retrospecto amargo de ter sido eliminado na semifinal dos Jogos de Atenas-2004 após perder seis match points, mas há lembrança recente das brasileiras terem ganho por 3 a 0 das russas na fase inicial do torneio em Pequim.

“Esse time está preparado para qualquer coisa. Hoje elas estão prontas. A única coisa que é difícil de segurar é ansiedade, a gente queria já jogar hoje à noite”, disse Zé Roberto após o novo 3 sets a 0 desta terça-feira. O treinador afirmou que “entregou na mão de Deus” a definição do adversário do Brasil na próxima fase.

A capitã Fofão fez coro. “Nem imagino o resultado de Rússia e China, mas agora que estamos na semifinal a gente não pode escolher adversário, temos que estar preparadas muito bem para qualquer um.”

Zé Roberto afirmou que jogar com o Japão “é sempre chato”, por causa do alto nível de concentração que as brasileiras têm que ter para enfrentar uma defesa eficiente e lances que tiram do sério como bolas raspadas em pontas de dedos no bloqueio. Mas ele considera que a partida desta terça-feira preparou o time para jogadas de velocidade.

O primeiro set foi um passeio brasileiro, com parcial de 25-12, mas no segundo o Japão deu mais trabalho, encostando no marcador, que foi fechado pelo Brasil em 25-20.

No terceiro set, o Japão abriu vantagem de dois pontos no placar fazendo 7-5 enquanto nos alto-falantes do Capital Gymnasium a trilha sonora era Ilariê, da Xuxa. O time japonês recepcionou muito bem as cortadas de Sheilla com a pequena líbero Yuko Sano (1,60 metro), e o bloqueio adversário deixava passar poucas bolas.

O Brasil só encostou nas japonesas quando o placar chegou a 11-11, graças aos bloqueios de Sheilla, Paula Pequeno e Walewska. O Japão cometeu erros de ataque e as brasileiras viraram o placar fazendo 14-12. A líbero Fabi também jogou muito bem na sobra do bloqueio e criou chances de contra-ataque.

O time do Japão não se encontrou mais e o Brasil ampliou a vantagem para 18-12 em lance oportunista de Fofão, que mandou a bola para o fundo da quadra japonesa. Jaqueline também ajudou com bloqueios, ao lado de Walewska e o set foi encerrado com parcial de 25-16.

O adversário do Brasil será definido ainda nesta terça-feira. A semifinal acontece na quinta-feira.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below