10 de Julho de 2008 / às 12:55 / em 9 anos

Segurança é maior prioridade das Olimpíadas, diz vice chinês

Por Nick Mulvenney

PEQUIM (Reuters) - A segurança é o fator mais importante quando se trata de organizar uma Olimpíada bem-sucedida, afirmou na quarta-feira o vice-presidente da China, Xi Jinping, em um evento realizado para marcar os 30 dias que faltam até o início dos Jogos.

A China sempre viu no terrorismo a maior ameaça às Olimpíadas e, na quarta-feira, meios de comunicação oficiais disseram que a polícia matou cinco pessoas que desejavam realizar uma “guerra santa” na região de Xinjiang (oeste), lar de 8 milhões de muçulmanos uigures.

Xi disse ao “Comício de Mobilização de Trabalho para as Olimpíadas e as Paraolimpíadas de Pequim,” realizado no Grande Salão do Povo, que a China precisa esforçar-se ao máximo nesses últimos 30 dias a fim de garantir que os Jogos (a ocorrerem entre 8 e 24 de agosto) sejam seguros.

“Uma Olimpíada segura é o símbolo mais significativo do sucesso das Olimpíadas em Pequim e também o símbolo mais importante da imagem nacional da China,” afirmou.

“O sistema de segurança existente precisa intensificar ainda mais seus amplos exercícios a fim de melhorar constantemente. Todos os departamentos precisam obedecer piamente às determinações do governo central na área de segurança.”

Xi, suposto herdeiro do presidente chinês Hu Jintao, afirmou serem prioridades a coordenação entre Pequim e as províncias vizinhas e os planos de contingência para o caso de haver incidentes no setor de segurança.

“As pessoas precisam ser mobilizadas para darem apoio e tomarem parte do esforço de segurança olímpico,” acrescentou. “Ao mesmo tempo, precisamos ampliar ativamente a cooperação internacional para formar uma força de segurança conjunta com vistas a uma Olimpíada segura.”

A China, ávida por usar os Jogos para dar mostras de sua emergência como potência econômica, já adotou um grande número de medidas de segurança.

Uma força antiterror de 100 mil integrantes encontra-se em atividade, mísseis terra-ar foram estacionados perto das principais instalações do evento e agentes vasculham as bolsas de passageiros nos metrôs de Pequim.

A partir da próxima semana, centenas postos de controle ocupados por policiais armados serão montados na cidade a fim de evitar que pessoas e materiais perigosos” ingressem na área das Olimpíadas, disse a agência municipal de segurança em um comunicado divulgado na quarta-feira.

Todos os veículos que ingressem em Pequim serão verificados e três anéis de segurança seriam montados ao redor da cidade, acrescentou.

Os gastos com o aparato de segurança para os Jogos aumentaram muito depois dos ataques terroristas de 2001 contra os EUA. Mas a China, ao utilizar suas próprias forças, espera garantir a segurança dos Jogos de Pequim com um custo total bastante menor que os 1,8 bilhão de dólares despendidos em Atenas quatro anos atrás.

Grupos de defesa dos direitos humanos afirmam que a China usa os Jogos como uma desculpa para reprimir grupos dissidentes, em especial em Xinjiang e no Tibet, este último cenário dos distúrbios de 14 de março responsáveis por detonar protestos contrários ao país em todo o mundo.

A qualidade do ar e a liberdade de imprensa foram identificados pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) como problemas que ainda precisam ser resolvidos antes dos Jogos. No mais, o relatório da entidade a respeito dos preparativos, entregue aos chineses na terça-feira, foi só elogios.

Editado por Jeremy Laurence

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below