7 de Abril de 2008 / às 10:43 / em 10 anos

Vitória no Barein é pontapé inicial para temporada de Massa

Por Alan Baldwin

<p>Vit&oacute;ria no Barein &eacute; pontap&eacute; inicial para temporada de Massa. Felipe Massa venceu o Grande Pr&ecirc;mio do Bahrein neste domingo, que mais uma vez se torna o pontap&eacute; inicial de uma temporada sua na F&oacute;rmula 1. 6 de abril. Photo by Caren Firouz</p>

MANAMA (Reuters) - Felipe Massa venceu o Grande Prêmio do Bahrein neste domingo, que mais uma vez se torna o pontapé inicial de uma temporada sua na Fórmula 1.

O brasileiro não marcou pontos nas duas primeiras corridas do ano, um desempenho ainda pior do que o decepcionante início da temporada passada, mas o circuito no deserto mais uma vez proporcionou a ele o resultado de que precisava.

Massa tomou a liderança do pole-position Robert Kubica, da BMW Sauber, logo na primeira curva e manteve-se à frente do atual campeão e companheiro de equipe Kimi Raikkonen, o que deu à Ferrari a primeira dobradinha do time desde o Grande Prêmio do Brasil do ano passado, corrida que encerrou a temporada.

“Finalmente, depois de um começo de campeonato marcado por nuvens escuras, eu posso ber o sol brilhar novamente”, disse ele.

As nuvens foram causadas pelos abandonos na Austrália e na Malásia, o que colocou mais uma vez seu contrato na berlinda na mídia italiana, que especulava sobre o encerramento dele antes de 2010.

Na temporada passada, Massa conseguiu somar ao seu triunfo no Bahrein vitórias na Espanha e na Turquia.

O calendário mudou para esta temporada e Espanha e Turquia são as próximas duas corridas, o que deixa o brasileiro ansioso para as próximas semanas.

“Eu acho que Barcelona é um bom circuito e um dos que eu gosto, a mesma coisa com a Turquia, então eu acho que temos circuitos muito bons à nossa frente, lugares onde nosso carro se comporta muito bem”, disse ele.

O brasileiro não chegou a ser realmente ameaçado na liderança, mas disse que não foi uma tarde tão fácil assim, já que o óleo da pista deixou as condições no circuito ficarem traiçoeiras.

“A corrida foi bastante difícil porque eu não queria cometer nenhum erro, não forçar muito e tentar levar o carro para a casa, controlando o ritmo. é claro que eu tinha em minha cabeça o tempo todo o que havia acontecido na corrida anterior”, disse ele.

“Eu amo este circuito, é a minha segunda vitória consecutiva e eu sempre ando bem aqui.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below