23 de Outubro de 2007 / às 02:17 / 10 anos atrás

Alonso afirma que título da F1 foi decidido fora das pistas

Por Nick Mulvenney

<p>Alonso afirma que t&iacute;tulo da F1 foi decidido fora das pistas. Fernando Alonso acredita que a disputa pelo t&iacute;tulo mundial deste ano na F&oacute;rmula 1 terminou quando os fiscais de pista decidiram n&atilde;o punir seu companheiro de equipe na McLaren no Grande Pr&ecirc;mio do Jap&atilde;o. 6 de outubro. Photo by Nir Elias</p>

XANGAI (Reuters) - Fernando Alonso acredita que a disputa pelo título mundial deste ano na Fórmula 1 terminou quando os fiscais de pista decidiram não punir seu companheiro de equipe na McLaren, Lewis Hamilton, no Grande Prêmio do Japão.

O britânico Hamilton conquistou neste sábado a pole position do Grande Prêmio da China e precisa apenas terminar à frente de Alonso e do finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari) no domingo para se tornar o primeiro novato a conquistar o título mundial.

Mas poderia ser bem diferente se a investigação dos fiscais sobre o acidente ocorrido atrás do safety car na prova de Fuji, no último fim de semana, tivesse punido Hamilton, colocando-o no final do grid por suposta displicência na pilotagem.

“Não penso mais neste campeonato, que foi decidido fora das pistas”, afirmou Alonso, que está 12 pontos atrás de Hamilton na tabela, faltando apenas duas corridas para o fim da temporada.

A alegação de que Hamilton teria contribuído para a colisão entre Sebastian Vettel e Mark Webber no Japão foi discutida na sexta-feira durante uma reunião de pilotos presidida pelo diretor de prova da Fórmula 1, Charlie Whiting.

“O briefing dos pilotos não tem propósito”, disse Alonso.

“Você vai lá ouvir o que Charlie Whiting e outros fiscais têm a dizer. Vinte e um pilotos têm uma opinião, Charlie e os fiscais outra, então é como falar com uma parede. É melhor não desperdiçar tempo e tentar se divertir no carro.”

DESTINO

O espanhol não se divertiu muito nos treinos de classificação de sábado em Xangai, terminando em quarto lugar, atrás de Hamilton e das Ferraris de Raikkonen e Felipe Massa.

“O quarto lugar é a pior posição para se largar amanhã em termos da disputa do campeonato”, afirmou Alonso a jornalistas.

“Estou um pouco pessimista depois do resultado de hoje e depois do que aconteceu no fim de semana. Eu realmente penso que o destino deixou claro que este não é o meu ano de sorte.”

Apesar do pessimismo, o bicampeão mundial de Fórmula 1 afirmou que ele ainda pode vencer a corrida deste domingo se as nuvens de chuva que se aproximam de Xangai chegarem em tempo para a corrida.

“Esperamos alguma chuva amanhã e sabemos o que pode acontecer em corridas com pista molhada, então temos os dedos cruzados para que amanhã possamos ter alguma chuva e assim talvez eu tenha alguma chance”, disse Alonso.

O piloto espanhol de 26 anos está em sua primeira temporada pela McLaren e afirmou ter tido mais altos e baixos este ano do que em qualquer outra temporada, admitindo ter ficado irritado no final do treino de classificação.

“Fico sempre irritado quando não consigo uma boa posição no grid e quando não tenho uma boa atuação. É normal.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below