25 de Abril de 2008 / às 13:07 / em 10 anos

Líder da UE se declara contra boicote à Olimpíada

PEQUIM (Reuters) - O presidente da Comissão Européia, José Manuel Durão Barroso, repetiu nesta sexta-feira sua rejeição ao boicote contra a Olimpíada de Pequim, contrariando algumas vozes na Europa que consideram que os políticos do continente não deveriam assistir à cerimônia de abertura dos Jogos por causa do Tibet.

<p>O presidente da Comiss&atilde;o Europ&eacute;ia, Jos&eacute; Manuel Barroso, com o presidente da China, Hu Jintao, em Pequim, 25 de abril de 2008. Photo by Pool</p>

Barroso, chefe do Executivo da União Européia, fez essas declarações em Pequim, onde tem encontros com autoridades locais. Os encontros seriam voltados para debater comércio e desenvolvimento sustentável, mas acabaram ofuscados pelas preocupações a respeito dos distúrbios contra o regime chinês em áreas de população tibetana.

“Com respeito à Olimpíada, já disse na Europa -- e repito na China -- que a Olimpíada deve ser uma celebração para a juventude do mundo, e deve ser um sucesso”, afirmou o português, em entrevista coletiva ao lado do primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao. “Por isso sou contra o boicote”, acrescentou.

As relações entre UE e China estão estremecidas por causa de um movimento nacionalista chinês que defende boicote a empresas e produtos europeus, como reação às manifestações contra o regime ocorridas quando da passagem da tocha olímpica por Londres e Paris.

O comissário europeu de Comércio, Peter Mandelson, já havia declarado que um boicote olímpico iria “aprofundar diferenças, criar um enorme ressentimento e tornar o diálogo muito mais difícil”.

Mas, além do Tibet, a Olimpíada cria outras dificuldades nas relações entre Pequim e Bruxelas.

Nesta sexta-feira, a Câmara Européia de Comércio na China lamentou as dificuldades impostas pelas autoridades na concessão e renovação de vistos de negócios para seus membros.

“Suspender (o serviço de) vistos expressos significa a perda de oportunidades de negócios”, disse em nota Joerg Wuttke, presidente da Câmara.

Reportagem de Lindsay Beck

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below