21 de Julho de 2008 / às 10:36 / em 9 anos

Hamilton vence e abre vantagem sobre Massa; Nelsinho fica em 2o

Por Alan Baldwin

<p>Hamilton, da McLaren, vence o GP da Alemanha. Em segundo lugar, ficou o brasileiro Nelsinho Piquet e em terceiro, Felipe Massa, da Ferrari. Photo by Alex Grimm</p>

HOCKENHEIM (Reuters) - Lewis Hamilton venceu um emocionante GP da Alemanha neste domingo e abriu quatro pontos de vantagem sobre o brasileiro Felipe Massa na liderança do campeonato.

Nelsinho Piquet, que largou na 17a posição com a estratégia de uma única parada nos boxes, obteve um surpreendente segundo lugar para a Renault, depois de liderar por seis voltas a corrida de sua vida. Massa chegou em terceiro.

Hamilton largou na pole na casa da Mercedes, parceira da McLaren, mas teve que lutar para recuperar terreno ao se ver na quinta posição faltando 16 voltas para o final, por conta de uma entrada do safety car que prejudicou sua estratégia.

“Não planejei isso. Teria preferido uma tarde tranqüila na dianteira”, disse ele. “No geral foi um fim de semana muito, muito bom. Deve ter sido o melhor até agora”, acrescentou Hamilton. “Acho que estamos em nossa melhor forma no momento.”

A vitória foi sua segunda consecutiva e a oitava de sua carreira, na sequência de um desempenho impressionante sob a chuva no GP da Inglaterra duas semanas atrás, e o transformou no primeiro piloto a vencer quatro vezes nesta temporada.

Hamilton soma 58 pontos contra 54 de Massa. Kimi Raikkonen, companheiro do brasileiro na Ferrari, que largou e cruzou em sexto neste domingo, tem 51 pontos.

“Desculpe por ter tornado a coisa um pouco mais difícil para você”, disse Ron Dennis, o chefe da McLaren, a Hamilton pelo rádio, depois que o britânico recebeu a bandeirada em Hockenheim. “Queria dar a você a chance de pilotar um grande carro de corrida.”

O safety car foi acionado na 36a volta depois que a Toyota do alemão Timo Glock sofreu uma falha na suspensão e bateu a traseira no muro de concreto na entrada da reta.

Atordoado, o piloto foi auxiliado a sair do carro destroçado, cujos pedaços se espalhavam pela pista, e levado ao centro médico.

Com a exceção de Hamilton, os pilotos que ocupavam as principais posições foram reabastecer e trocar pneus quando a pista foi liberada.

Quando o piloto da McLaren entrou nos boxes nove voltas mais tarde, viu-se atrás do companheiro de equipe Heikki Kovalainen, Massa, Piquet e do alemão Nick Heidfeld.

Heidfeld entrou nos boxes três voltas mais tarde, deixando Piquet na liderança, enquanto Hamilton ultrapassava Kovalainen, que gentilmente lhe abriu passagem.

Hamilton então avançou sobre Massa a dez voltas do final e engoliu Piquet com igual determinação, dando à Mercedes sua primeira vitória em Hockenheim desde o bicampeão Mikka Hakkinen em 1998.

Nelsinho Piquet, que vinha sendo ofuscado nesta temporada por seu companheiro de equipe e bicampeão mundial Fernando Alonso, respondeu aos seus críticos com uma bela corrida mesmo sob pressão.

A presença de Massa ao seu lado fez desta a primeira ocasião na qual dois brasileiros compartilham o pódio desde que Nelson Piquet, seu pai, e Ayrton Senna o fizeram em 1991.

Heidfeld foi o quarto colocado com sua BMW-Sauber, adiante de Kovalainen e Raikkonen. O polonês Robert Kubica também deu a sétima colocação à BMW-Sauber e o alemão Sebastian Vettel obteve o último ponto para a Toro Rosso.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below