16 de Maio de 2014 / às 14:29 / 4 anos atrás

Capello tem chance de calar a boca dos críticos como técnico da Rússia

MOSCOU (Reuters) - Fabio Capello tem algo a provar ao liderar a Rússia em sua primeira aparição em Mundiais nos últimos 12 anos.

Os russos não conseguiram se classificar para a África do Sul há quatro anos, após perderem na repescagem para a Eslovênia, mas o italiano foi à Copa como técnico da Inglaterra.

Cheios de esperanças, Capello e sua Inglaterra tiveram um torneio que prefeririam esquecer, com o italiano, de 67 anos, levando o time a apenas uma vitória antes de ser eliminado pela Alemanha por 4 x 1 nas quartas de final, a pior derrota inglesa em Mundiais da história.

Capello foi criticado pela mídia inglesa não só por causa dos resultados ruins, mas também pela rígida disciplina a que submeteu o time no período de treinamento em Rustenbergo.

O ex-jogador da seleção italiana é um amante da arte, em especial de Wassily Kandinsky, então veio a calhar que seu próximo cargo fosse na terra natal do pintor, a Rússia.

Do seu jeito particular, Capello impôs autoridade sobre o time e, ao mesmo tempo, foi bem recebido pelos jogadores, torcedores e mídia.

Ele é certamente atento às minúcias e isso tem sido recompensador junto ao time russo. Antes bastante vazada, a defesa se tornou um muralha nos últimos 18 meses -- a Rússia concedeu apenas cinco gols nas eliminatórias. 

Ao mesmo tempo, a equipe não perdeu a chama no ataque, destacada sob o comando do holandês Guus Hiddink. No caminho que levou ao Brasil, eles marcaram 20 gols.

A vitória de 4 x 0 no início da campanha de classificação, em Tel Aviv, contra um reconhecidamente enfraquecido time de Israel, foi talvez a melhor performance da equipe desde a vitória de 3 x 1 contra a Holanda nas quartas de final da Eurocopa 2008.

“Sou um otimista. Sempre tento pensar positivamente e sempre quero mais. Quero alcançar um nível mais alto sempre que possível e meus jogadores devem pensar assim também” , disse Capello.

As muitas críticas recebidas por Capello durante sua passagem pela Inglaterra não tem se repetido na Rússia.

O ex-treinador do Milan e Real Madrid passa boa parte do tempo no país e frequenta jogos de hóquei no gelo em seu tempo livre.

Bem quisto, ele assinou um novo contrato para permanecer no comando da equipe até a Copa de 2018, que será disputada na Rússia.

Capello herdou um envelhecido mas talentoso elenco de seu predecessor, o holandês Dick Advocaat, ao assumir em agosto de 2012, mas logo fez modificações.

Saíram Andrey Arshavuin e Roman Pavlychenko, já com seus melhores anos ultrapassados, e entraram jogadores famintos por sucesso.

Capello foi buscar longe. Embora o Zenit St. Petersburgo e os três times baseados em Moscou Lokomotiv, CSKA e Dynamo forneçam a maior parte dos jogadores, Capello demonstrou não temer procurar em outras partes.

A Rússia não possui nenhum jogador a nível internacional em sua equipe, mas Capello tem feito um bom trabalho ao construir um time no qual cada um sabe bem o seu papel.

O desenvolvimento de Alexander Samedov e Denis Glushakov, ambos perto dos trinta anos, é outro destaque. Junto a Capello eles desabrocharam seu futebol, firmando-se no time principal. 

No Brasil, o mínimo exigido da Rússia é que se passe da fase de grupos pela primeira vez desde a queda da União Soviética.

Isso certamente é possível em um grupo que contém também Bélgica, Argélia e Coreia do Sul.

“Sempre colocamos nossa meta o mais alto possível” , disse Capello. “ Na Copa do Mundo, queremos tentar ir o mais longe que conseguimos, mas é claro que nosso primeiro objetivo é ficar à frente no grupo.

“Caso não consigamos isso, então nossos alvos não vão significar nada. Classificar-se para as finais é o mais importante para nós.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below