22 de Maio de 2014 / às 22:15 / em 4 anos

Torcedores alemães gastam alto por aventura no Brasil

BERLIM (Reuters) - Para os alemães que adoram viajar e amam futebol, a Copa do Mundo no Brasil pode estar mais perto do paraíso do que muitos já sonharam em chegar.

Pessoas como Alex Schmeichel e mais seis amigos vão gastar 10 mil euros cada-- alguns contraindo empréstimo no valor de um carro popular na Alemanha-- para seguir a Alemanha por todo o Brasil no próximo mês, quando a seleção tricampeã mundial tentar vencer um perseguido quarto título.

“É dinheiro bem investido”, disse Schmeichel, que trabalha como relações públicas em Berlim. “É um investimento em nossa saúde. Vamos nos divertir demais torcendo pela Alemanha até o título e vamos voltar renovados e mais produtivos aos nossos trabalhos.”

Mas Schmeichel e o policial Matthias Mueller, o professor de educação física Lars Knobel, o estudante Marius Purschke, o corretor de imóveis Tino Knobel, o treinador de futebol Stephen Howaldt e Dirk Warner preferem não pensar na ressaca que podem arrumar se a Alemanha for eliminada mais cedo novamente.

Campeões em 1990, a Alemanha perdeu a final de 2002 e foi eliminada nas semifinais em 2006 e 2010.

Com a antecipação típica dos alemães, os amigos começaram a planejar as férias de cinco semanas no Brasil há mais de um ano. Em setembro, tinham as passagens e acomodações reservadas.

A Alemanha está no Grupo G junto com Portugal, Gana e Estados Unidos. Suas partidas na fase de grupos serão em Salvador, Fortaleza e Recife.

“Estamos confiantes que os deuses do futebol estarão com a Alemanha todo o tempo”, disse Schmeichel, de 39 anos, que já chegou a jogar no time de terceira divisão Reinickendorfer Fuechse, em Berlim. “Nós temos planejado a coisa toda meticulosamente por mais de um ano.”

Enquanto a Alemanha é considerada uma nação rica sob a maioria dos aspectos, o rendimento médio de um trabalhador alemão é de 34 mil euros. Por isso, muitos torcedores alemães que vão ao Brasil podem estar gastando quase um terço de seu salário anual para ir à Copa do Mundo.

“Pode parecer maluquice”, disse Mueller, que também é técnico de futebol em Berlim. “Mas é o melhor momento do ano. Nós todos amamos viajar e, mesmo se a Alemanha for eliminada, nós vamos continuar a festejar junto aos outros fãs de futebol.”

Os torcedores alemães compraram mais de 50 mil ingressos e vai haver mais pessoas da Alemanha no Brasil do qualquer outro país europeu.

Schmeichel – que seguiu a Alemanha com uma determinação similar durante a Euro 96 na Inglaterra, além das Copas de 1998 e 2006 – disse que pode ser um problema se a Alemanha não ficar em primeiro do grupo.

“Se a Alemanha ficar em segundo do grupo, vamos ter que remanejar alguns voos e reservas”, disse ele. Eles já têm ingressos para as partidas da fase de grupos e estão otimistas em conseguir comprar as entradas para os jogos da Alemanha nas rodadas finais.

“Estabelecemos um limite de quanto vamos pagar, mas sempre acabamos pagando mais quando chegamos ao estádio”, disse ele. “Não podemos pagar preços astronômicos. Mas estaremos lá e vamos querer ver as partidas, então vamos ter que abrir as carteiras.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below