11 de Junho de 2014 / às 20:35 / em 3 anos

Gramado em Manaus precisa de melhorias, mas Fifa está confiante

MANAUS (Reuters) - Partes do campo da Arena Amazônia, em Manaus, ainda pareciam estar em más condições nesta quarta-feira, poucos dias antes do jogo da Itália contra a Inglaterra pelo Grupo D da Copa do Mundo, mas a Fifa disse estar confiante que o gramado ficará pronto a tempo.

Operário trabalha em gramado da Arena Amazônia em Manaus, nesta quarta-feira, 11 de junho. REUTERS/Siphiwe Sibeko

Manaus, incrustrada na floresta amazônia, possui altas temperaturas e sufocante umidade, e o estádio tem gerado preocupação há meses por conta disso. Uma equipe de especialistas da Fifa está na cidade para ajudar a solucionar o problema.

O gramado, nesta quarta-feira, estava falho em alguns lugares e descolorado em outros.

“O estádio em Manaus tem passado por tratamento em preparação à Copa do Mundo. Nos últimos três meses, procedimentos de mitigação foram realizados e há melhoria significativa”, disse a porta-voz da Fifa Delia Fischer.

“Especialistas da Fifa e do comitê organizador local estão satisfeitos com o fato de que o estádio estará pronto para treinamento e para as partidas”.

A Inglaterra jogará contra a Itália na abertura do Grupo D no sábado.

O governador do Amazonas, José Melo, disse que o gramado estava sofrendo com a alta umidade, mas afirmou que “não será um problema para o jogo”, quando questionado pela Reuters sobre o estado do campo.

Melo negou informações da imprensa segundo as quais foi utilizado muito fertilizante na grama.

Dezenas de trabalhadores, nesta quarta-feira, corriam para terminar os retoques no estádio.

Do lado de fora da arena, uma escavadora aterrava o solo vermelho enquanto trabalhadores esperavam para colocar tufos de grama já murchos. Grandes buracos marcavam a calçada de concreto junto à via principal adjacente ao estádio.

Dentro da arena, trabalhadores podiam ser vistos colocando grandes cabos elétricos azuis.

Um pequeno grupo de funcionários públicos municipais, em protesto, bloquearam brevemente a via principal de chegada ao estádio nesta quarta-feira, para exigir maiores salários e melhores planos de saúde. Um líder sindical disse à Reuters que a manifestação não estava ligada à Copa do Mundo.

Manaus também sediará os jogos entre Camarões e Croácia, Honduras e Suíça e Estados Unidos e Portugal.

(Reportagem adicional de Andres Stapf em Manaus)

Tradução Redação Rio de Janeiro 55 21 22237149 REUTERS SPA ES

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below