16 de Junho de 2014 / às 01:57 / em 3 anos

Brasileiros vão admirar Messi no Maracanã, mas não evitam provocações

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Em clima de “decisão” nas arquibancadas entre Brasil e Argentina, o Maracanã recebeu neste domingo o craque argentino Lionel Messi pela primeira vez neste domingo, na vitória sobre a Bósnia por 2 x 1.

Argentino Lionel Messi comemora gol no Maracanã, observado pela torcida, em partida contra a Bósnia. 15/6/2014. REUTERS/Pilar Olivares

Um mar azul-e-branco invadiu o Maracanã desde o começo da tarde de domingo. Entre os torcedores argentinos, um tom amarelo se destacava, dos brasileiros que foram ao estádio para curtir a festa e aproveitar para reverenciar o craque, mas não resistiram às provocações.

“Viemos eu e minha mulher ver o Messi. Escolhemos ver esse jogo porque ele é o cara e onde ele vai, nós vamos atrás. Viemos de Belo Horizonte só para isso”, disse o mineiro Rafael Ferraz, que veio de Minas, base da Argentina na Copa do Mundo.

Quem foi ao Maracanã para ver o jogador, eleito quatro vezes melhor do mundo, se decepcionou no primeiro tempo. O argentino fez poucas jogadas e apenas uma de suas tradicionais arrancadas, recheadas de dribles que parou na defesa Bósnia.

Sem muito que fazer na primeira etapa, os brasileiros se juntaram ao pequeno grupo de torcedores bósnios para cantar e provocar.

“O cara é bom, torci para ele fazer muitos gols, mas não deu. Fez um, mas que valeu”, afirmou a estudante Aline Correia.

Pentacampeão foi apenas um dos gritos da torcida brasileira. Em resposta, os argentinos ficaram de pé de provocaram os brasileiros com cânticos que costumam balançar as arquibancadas da Bombonera, Monumental de Nuñez e outros estádios do país vizinho.

Mesmo com um segundo tempo mais agitado, as provocações continuaram, já que Messi até aquele momento ainda não tinha desencantado. Aos 19 minutos, o argentino chegou a ser vaiado e xingado após uma cobrança de falta ruim.

Mais um minuto depois, o Maracanã se rendeu. Em uma tabelinha em velocidade com o centroavante Iguain, Messi abriu a defesa da Bósnia e marcou um belo gol, o primeiro dele no estádio da final da Copa do Mundo.

Os argentinos foram à loucura e, de pé, passaram a fazer sinal de reverência ao craque.

A torcida Brasil/Bósnia sentiu o golpe com o segundo gol argentino, mas no final o jogo ainda ganhou em emoção com um gol bósnio Vedad Ibisevic. As provações entre brasileiros e argentinos se acirram, inclusive com briga na arquibancada.

Do lado de fora, muitos argentinos sem ingresso e que carregam cartazes com a frase “compro ingresso” ficaram sem poder participar do clima de festa e sem admirar o talento de Lionel Messi no Maracanã.

Edição de Maria Pia Palermo

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below