17 de Junho de 2014 / às 19:04 / em 3 anos

Por excesso de zelo, segurança confisca cabide de repórter no Maracanã

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A equipe de segurança do Maracanã deixou um jornalista de TV suando frio de preocupação com sua aparência ao confiscar o cabide de roupas que ele usava para manter sua camisa impecável para uma transmissão ao vivo.

Policial observa tela mostrando o Estádio do Maracanã, em centro de segurança para a Copa do Mundo, no Rio de Janeiro. 22/01/2014 REUTERS/Arquivo/Marcelo Regua

Bryan Swanson, principal repórter do canal Sky Sports News na Copa do Mundo, também teve uma banana retirada de sua sacola dois dias atrás.

“Chegamos tranquilos e adiantados para passar pelas máquinas de raio-x e pelos detectores de metal”, explicou Swanson. “No outro dia nos proibiram uma banana, e agora não me deixaram entrar com um cabide de madeira porque disseram ser um risco de segurança”.

“Só quero estar o mais elegante que puder e não aparecer na televisão vestindo uma camisa amassada. Eles me deixaram entraram com todos os nossos cabos --eu poderia estrangular alguém com eles, certo?”

Um porta-voz do comitê organizador local disse que a segurança nos estádios está sendo continuamente monitorada e se desculpou ao repórter pelo inconveniente.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below