27 de Junho de 2014 / às 18:24 / em 3 anos

CURTAS-Após perder final de 1950, torcedor ganha nova chance de ir à decisão no Maracanã

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Sessenta e quatro anos depois de perder a final da Copa do Mundo de 1950 porque sua mãe ficou doente, Joedilson Sancho Belmont vai finalmente poder ver uma decisão de Mundial no Maracanã.

Vista do Maracanã em partida França x Equador na Copa do Mundo. 25/06/2014 REUTERS/Ricardo Moraes

A Fifa presenteou o torcedor, de 85 anos, com três entradas para a final da Copa do Mundo de 2014 após ele doar seu ingresso não utilizado da final de 1950 para o museu da entidade. Belmont recebeu os ingressos das mãos do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, durante um coletiva de imprensa no Maracanã.

“Por motivos alheios a minha vontade eu não pude assistir a esse jogo no Maracanã, quando teve aquele fatídico gol de Ghiggia. Agora quero assistir à nossa final aqui e espero que o nosso Brasil possa ir à forra daquele 2 x 1”, disse o torcedor ao lado do neto e segurando o amarelado ingresso de 1950 nas mãos. Naquela decisão, o Brasil perdeu por 2 x 1 para o Uruguai.

LASER

A Fifa não conseguiu identificar o torcedor que levou um laser para a jogo entre Rússia e Argélia na Arena da Baixada, em Curitiba, pelo Grupo H da Copa do Mundo. O goleiro russo Igor Akinfeev teria sido ofuscado 10 segundos antes do gol que garantiu a classificação argelina, reclamou o técnico da seleção russa, Fabio Capello, após o jogo. “Discutimos essa questão hoje de manhã”, disse Jérôme Valcke durante coletiva de imprensa no Maracanã.

“Para ser bem transparente com vocês, tentamos identificar a pessoa que usou aquele laser, mas temos uma imagem muito borrada. Não deu para identificar”, admitiu o dirigente da Fifa. Valcke lamentou o ocorrido, mas disse que o máximo que poderia fazer seria intensificar o controle na entrada dos estádios. “Não podemos interromper uma partida com milhares de pessoas por causa de um torcedor.”

ESTRANGEIROS TRAZEM R$365 MILHÕES

Os visitantes estrangeiros trazidos pela Copa do Mundo já gastaram 365 milhões de reais no Brasil até o dia 24 de junho, enquanto os brasileiros gastaram 11 por cento menos no exterior do que o registrado em 2013 no mesmo período, disse o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, nesta sexta-feira, citando estudo realizado pela Fipe. Cerca de 1 milhão de postos de trabalho teriam surgido com a realização do evento. “Isso demonstra que a Copa gerou para as contas do Brasil um benefício duplo”, avaliou o ministro.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below