4 de Julho de 2014 / às 17:08 / 3 anos atrás

Sem invasão colombiana, torcida do Brasil em Fortaleza tenta emplacar música nova

FORTALEZA (Reuters) - Ao contrário do outro jogo do Brasil em Fortaleza na Copa do Mundo, quando a torcida mexicana dividiu o Castelão com os brasileiros e inclusive fez mais barulho em alguns momentos, a partida desta sexta-feira contra a Colômbia terá maioria absoluta da arquibancada apoiando a equipe de Neymar, e os torcedores pretendem emplacar uma nova música para empurrar a seleção.

Torcida do Brasil na arena Castelão para jogo da seleção contra a Colômbia. 4/7/2014. REUTERS/Jorge Silva

O tradicional canto “eu sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor” não tem empolgado durante as partidas do Brasil na Copa do Mundo, fazendo com que os jogos da equipe na competição não tenham o mesmo ambiente daqueles de clubes ou mesmo de outras seleções no Mundial, especialmente as sul-americanas.

Torcedores têm tentado reverter o quadro com adaptações para a seleção de músicas cantadas nos estádios em partidas dos times do país. A campanha ganhou repercussão na Internet e até em alguns programas de TV.

No entorno do Castelão, torcedores brasileiros se reuniram para ensaiar alguns cantos antes da partida contra a Colômbia, pelas quartas de final. O que teve melhor resultado foi o canto “Dá-le, dá-le dá-leô, Brasil do meu coração!”, adaptado da torcida do Flamengo.

“A gente está precisando inovar, a torcida tem que criar um clima de estádio de futebol para os jogos do Brasil para incentivar o time, vamos ver se hoje a gente consegue”, disse Túlio Rocha, de 22 anos, estudante de contabilidade que viajou 20 horas de carro desde Belém (PA) para assistir pela segunda vez ao Brasil em Fortaleza na Copa, depois do empate por 0 x 0 com os mexicanos na primeira fase.

Torcedores também cantaram músicas utilizadas pelas torcidas do Vasco e do Internacional, mas essas, com letras maiores e mais complicadas, não tiveram grande adesão.

O jogo desta sexta deve fornecer um bom cenário para a torcida de Fortaleza tentar emplacar uma nova música para o Brasil, uma vez que a presença de torcedores adversários será bem menor do que no jogo contra o México.

A torcida colombiana tem marcado presença na Copa do Mundo e acompanhado a boa campanha do time, que venceu os quatro jogos disputados até agora, mas a chamada “febre amarela” enfraqueceu para a partida contra o Brasil.

Segundo os colombianos, muitos torcedores ficaram presos em São Paulo e no Rio de Janeiro sem conseguir voos para a capital cearense. Mas o otimismo com o time da jovem revelação James Rodríguez permanece o mesmo.

“Vamos manter a confiança na vitória da Colômbia mesmo em minoria. Esse time da Colômbia pode ser campeão”, disse nesta sexta no Castelão o colombiano Henry Cerón, de Yumbo, perto de Cali, que viajou com a mulher para passar férias no Brasil e acompanhar o Mundial.

No jogo contra o México, os torcedores brasileiros tiveram que dividir espaço não só dentro do estádio mas também pelas ruas de Fortaleza. Um cruzeiro lotado de mexicanos atracou na cidade especialmente para o jogo, colaborando para a invasão de torcedores de sombrero.

Sem ter de encarar essa situação desta vez, a torcida local comemorou.

“Os mexicanos davam até medo. Eles estavam em todos os lugares”, disse Pedro Cunha, médico de São Paulo que mora em Fortaleza há 22 anos. “Os colombianos estão bem mais devagar, o estádio hoje vai ser só Brasil.”

Esse será o primeiro jogo Brasil x Colômbia em uma Copa do Mundo. Os últimos quatro encontros entre as duas equipes terminaram empatados e a última vitória do Brasil foi em 2003.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below