10 de Julho de 2014 / às 23:14 / 3 anos atrás

Argentina e Alemanha começam a se preparar para final do Mundial

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Argentina e Alemanha voltaram ao trabalho nesta quinta-feira, colocando secretamente em prática seus planos para a final da Copa do Mundo, marcada para domingo no Maracanã.

Técnico alemão Joachim Loew (direita) durante treino, na Bahia. 10/7/2014 REUTERS/Arnd Wiegmann

O contraste entre os estilos das duas seleções promete proporcionar uma clássica batalha entre Europa e América do Sul, mas deixou ambas as comissões técnicas com muito o que pensar enquanto dão os retoques finais nos preparativos.

Lionel Messi e o restante do time argentino fizeram um treinamento leve após retornarem à sua base em Belo Horizonte depois da vitória dramática, nos pênaltis, sobre a Holanda na quarta-feira.

A Alemanha também já está de volta ao campo de treinamento em sua reclusa concentração em Santo André, na Bahia, após terem tirado a quarta-feira de folga, depois da vitória arrasadora por 7 x 1 sobre o Brasil, na terça.

O zagueiro Mats Hummels foi liberado para se reintegrar ao grupo após ser submetido a um tratamento na lesão no joelho que o tirou de campo no segundo tempo da semifinal.

Com o time realizando somente uma corrida leve, o auxiliar técnico da Alemanha Hansi Flick disse que Hummels está livre para fazer o que quiser.

“Todos os jogadores estão aptos a treinar, seja com exercícios na bicicleta ou no campo --aquilo que prefiram”, disse Flick. “Cabe a cada um decidir o que quer fazer no treinamento.”

O maior desafio da Alemanha continua sendo parar Messi, que tem sido fortemente marcado ao longo de todo torneio, mas ainda assim emerge como o maior ameaça argentina.

Os alemães se reuniram para assistir à segunda semifinal e ficaram impressionados com a maneira como os holandeses conseguiram neutralizar Messi.

Flick disse ter preparado uma estratégia própria para lidar com Messi, mas os detalhes continuariam um segredo bem-guardado.

“Nós também temos um plano”, disse ele em uma coletiva de imprensa. “Mas não vamos revelar para vocês”, disse ele.

O lateral-esquerdo Benedikt Hoewedes disse que os alemães também tentam conter as expectativas após a vitória impressionante sobre o Brasil.

FOCO TOTAL

Faz 24 anos desde que os alemães conquistaram a Copa do Mundo pela última vez, coincidentemente contra a Argentina em 1990, mas Hoewedes disse que os jogadores não estavam se animando demais, mantendo-se extremamente focados.

“Sabemos que somos considerados favoritos”, disse ele.

“O time é inteligente o bastante para se deixar levar por esse rótulo. Não vamos deixar nenhum fator externo nos distrair.”

Os preparativos também estão sendo conduzidos para a disputa do terceiro lugar em Brasília, no sábado, com Holanda e Brasil em estados psicológicos bem diversos.

Os brasileiros estão sob enorme pressão para vencerem ao menos um prêmio de consolação após o desastre contra a Alemanha, enquanto o técnico da Holanda, Louis van Gaal, disse não acreditar sequer que a partida deveria ser disputada, transparecendo a dificuldade de seu time em encontrar motivação.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below