9 de Setembro de 2014 / às 13:17 / em 3 anos

COI respeitará votação da Escócia e protegerá atletas, diz Bach

BERLIM (Reuters) - O Comitê Olímpico Internacional (COI) prometeu que os interesses dos atletas escoceses seriam “salvaguardados” antes das Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro, caso a Escócia vote a favor da independência em 18 de setembro.

Presidente do COI, Thomas Bach, em Lausanne. 07/07/2014 REUTERS/Denis Balibouse

Caso a Escócia vote para se separar do Reino Unido, atletas escoceses que competiram pela Grã-Bretanha nas Olimpíadas de 2012, em Londres, não estariam aptos a fazer isso por esse país no Rio.

“Nós respeitamos as decisões democráticas. Sempre respeitamos. Mas pode ser visto por decisões anteriores que tomamos em casos semelhantes que sempre salvaguardamos os interesses dos atletas”, disse o presidente do COI, Thomas Bach, à Reuters.

Para que atletas escoceses possam competir sob um bandeira independente no Brasil, dentro de menos de dois anos, eles devem votar a favor da independência e formar um comitê olímpico nacional (COL).

Para que isso aconteça e o COL seja reconhecido pelo COI, seria preciso, primeiramente, o reconhecimento da independência da Escócia pelas Nações Unidas.

Por Karolos Grohmann

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below