17 de Setembro de 2014 / às 16:13 / em 3 anos

Dunga mantém base para enfrentar Argentina; Mário Fernandes ganha nova chance após recusa

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O técnico Dunga manteve a base da equipe que venceu Colômbia e Equador ao anunciar nesta quarta-feira a convocação dos jogadores para os dois próximos amistosos da seleção brasileira, contra Argentina e Japão, em outubro, mas deu chance a duas novidades, os laterais Mário Fernandes e Dodô.

Técnico Dunga em entrevista coletiva no Rio de Janeiro. 22/07/2014 REUTERS/Ricardo Moraes

Mário Fernandes, lateral-direito de 23 anos do CSKA Moscou, chegou a ser chamado uma vez para a seleção durante a primeira passagem de Dunga pela equipe, mas rejeitou a convocação, causando polêmica à época.

“Se fôssemos crucificar todos por um erro nenhum de nós estaria aqui agora... Todos merecemos ter uma oportunidade. Aqui tem gente que trabalhou com ele e conhece o histórico do dia a dia, e todos temos erros do passado”, disse Dunga a jornalistas após anunciar a lista de convocados.

“Quanto ao comportamento, dá para corrigir. Ensinar a jogar futebol, ninguém faz milagre”, afirmou.

Sobre Dodô, que pouco jogou em clubes do Brasil mas na Europa já passou pela Roma e está atualmente na Inter de Milão, Dunga ressaltou que o lateral, de 22 anos, já defendeu a seleção brasileira nas categorias de base.

Os dois novatos devem ser reservas de Danilo e Filipe Luís. Com as novidades, Dunga muda os quatro laterais da seleção em relação aos que estiveram na Copa do Mundo em casa: Maicon, Daniel Alves, Marcelo e Maxwell.

Maicon ainda foi titular da seleção no primeiro jogo da volta de Dunga, no início do mês, mas acabou cortado após se atrasar na reapresentação para a segunda partida.

O Brasil enfrentará a Argentina no dia 11 de outubro no Estádio Ninho do Pássaro, em Pequim, e jogará contra o Japão no dia 14, em Cingapura.

No início de setembro, a seleção brasileira venceu amistosos contra Colômbia e Equador, ambos por 1 x 0, nos dois primeiros jogos sob comando de Dunga desde o retorno do treinador ao time.

O técnico, que comandou a seleção entre 2006 e 2010, voltou à equipe para substituir Luiz Felipe Scolari após o frustrante quarto lugar do Brasil na Copa do Mundo em casa, em que o time foi goleado por 7 x 1 pela Alemanha na semifinal.

“Depois da Copa do Mundo você tem que dar tranquilidade e segurança aos jogadores chamados para eles se sentirem à vontade na seleção. Se mudarmos a todo instante nós vamos dar uma insegurança. Por isso, tem que ter essa continuidade de trabalho”, disse Dunga.

Para os amistosos de outubro, o ex-atacante Edu, tricampeão mundial em 1970, será o assistente técnico pontual da seleção brasileira.

O motivador de grupos Evandro Mota também passará a prestar serviços à seleção. Ele já teve passagens pela seleção e trabalhou com Dunga e Gilmar Rinaldi quando ambos ainda eram jogadores.

Veja a lista de convocados:

GOLEIROS

Jéfferson (Botafogo)

Rafael Cabral (Napoli)

ZAGUEIROS

David Luiz (Paris St. Germain)

Marquinhos (Paris St. Germain)

Gil (Corinthians)

Miranda (Atlético de Madri)

LATERAIS

Mário Fernandes (CSKA Moscou)

Filipe Luís (Chelsea)

Dodô (Inter de Milão)

Danilo (Porto)

MEIO-CAMPISTAS

Luiz Gustavo (Wolfsburg)

Elias (Corinthians)

Fernandinho (Manchester City)

Ramires (Chelsea)

Éverton Ribeiro (Cruzeiro)

Oscar (Chelsea)

Willian (Chelsea)

Ricardo Goulart (Cruzeiro)

Philippe Coutinho (Liverpool)

ATACANTES

Robinho (Santos)

Neymar (Barcelona)

Diego Tardelli (Atlético Mineiro)

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below