28 de Outubro de 2014 / às 19:59 / em 3 anos

Brasil já tem base forte para seleção olímpica, diz Gallo

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A menos de dois anos dos Jogos Olímpicos de 2016, o técnico da seleção brasileira olímpica, Alexandre Gallo, acredita que já tem uma base do time que buscará no Rio de Janeiro a inédita medalha de ouro olímpica no futebol.

Marquinhos comemora gol do Paris St Germain contra o Barcelona no Parc des Princes em 30 de setembro. REUTERS/Benoit Tessier

Depois da Copa do Mundo, o técnico, que também é coordenador das categorias de base do Brasil, fortaleceu a preparação da equipe atualmente sub-21, com a disputa de amistosos em datas Fifa e outros jogos.

”Temos uma base e um grupo de atletas muito forte e igual. As escolhas serão uma dor de cabeça muito positiva e acho que vamos formatar um time muito legal”, afirmou Gallo a jornalistas nesta terça-feira.

O técnico cita nomes como os do goleiro Jacsson (Internacional), os laterais Fabinho (Mônaco) e Wendell (Bayer Leverkusen); os zagueiros Dória (Olympique de Marsellha), Wallace (Mônaco) e Marquinhos (PSG); os volantes Rodrigo Caio (São Paulo), Alisson (Santos) e Lucas Silva (Cruzeiro); além dos meias e atacantes Rafael Alcântara (Barcelona), Ademilson (São Paulo), Talisca (Benfica) e Thalles (Vasco).

“Essa seria uma equipe boa para iniciar a Olimpíada”, declarou.

No entanto, Gallo fez questão de ressaltar que, apesar de ter uma base, nada impede que surjam surpresas.

“O futebol brasileiro é muito dinâmico. Temos que estar sempre observando e monitorando. Temos muitos bons valores”, disse.

Recentemente, o Brasil venceu amistosos internacionais contra Bolívia e Estados Unidos sub-23 e, no mês que vem, a seleção brasileira participará de um torneio internacional na China.

Por conta da reta final da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro, Gallo precisou mudar sua convocação original para a competição na Ásia. Ele chamou basicamente jogadores que atuam no exterior para não prejudicar os clubes brasileiros.

O técnico acredita que essa será uma boa oportunidade para observar alguns jogadores que estão mais distantes dos olhos da comissão técnica.

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below