30 de Dezembro de 2014 / às 17:48 / 3 anos atrás

Jogadores do Japão saem em defesa de técnico Aguirre

TÓQUIO (Reuters) - Os principais jogadores da seleção japonesa saíram em defesa do técnico da equipe, Javier Aguirre, que voltou a negar envolvimento em um caso de manipulação de resultados que continua a ofuscar a preparação da equipe para a Copa da Ásia.

O técnico mexicano é uma das 41 pessoas citadas por um procurador espanhol em um tribunal neste mês após uma investigação sobre a vitória do Real Zaragoza por 2 x 1 sobre o Levante na última rodada da temporada 2010-2011 do Campeonato Espanhol. O resultado garantiu que o Zaragoza, então comandado por Aguirre, evitasse o rebaixamento.

O caso gerou suspeitas de que a Federação Japonesa de Futebol (JFA) pudesse demitir Aguirre, mas eles mantiverem o treinador, que assumiu a seleção japonesa em julho, e disse que ele dirigirá o time na Copa da Ásia, que acontece entre 9 e 31 de janeiro apesar das investigações.

A decisão da JFA não foi o suficiente para eliminar as perguntas fora de campo para Aguirre enquanto ele prepara a equipe para as partidas do Grupo D do torneio, contra Palestina, Iraque e Jordânia.

O ex-técnico do Atlético de Madri, no entanto, disse que seu elenco de 23 jogadores está preocupado apenas em vencer a competição.

“Ele disse que não fez isso, então ele não fez isso”, disse Yasuhito Endo, jogador que mais vezes atuou pela seleção japonesa, segundo a agência de notícias Kyodo.

O meio-campista do Borussia Dortmund Shinji Kagawa ecoou o sentimento.

“Temos apenas que nos concentrando em tentar defender a Copa da Ásia. Temos que acreditar no que o treinador nos disse e seguir suas orientações”, acrescentou o ex-jogador do Manchester United.

No sábado, Aguirre disse a jornalistas que é inocente.

“Eu trabalhei na Espanha por 12 anos e nunca fiz nada antiético ou anti-profissional”, disse. “A única forma de vencer partidas é com esforço.”

“Nunca recebi presentes de quem quer que fosse e nunca esperei por isso. Vou cooperar com as autoridades e me defender até o fim”, acrescentou.

Aguirre disse que deu a mesma explicação aos jogadores japoneses e deu a eles a chance de fazer perguntas sobre o episódio.

O capitão da seleção japonesa, Makoto Hasebe, disse que está feliz por continuar a trabalhar com o mexicano.

“O treinador falou diretamente conosco e por conta disso as palavras dele ficarão grudadas em nossas mentes”, disse ele na segunda-feira.

“É importante que os jogadores e o treinador tenham confiança mútua. O treinador adora futebol e isso vale para nós também, e ele disse que jamais trairia o futebol. Nós amamos o futebol também, então essas palavras nos tocaram.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below