6 de Fevereiro de 2015 / às 22:59 / em 3 anos

Presidente da Autoridade Pública Olímpica pede demissão

SÃO PAULO (Reuters) - A pouco mais de um ano dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, o presidente da Autoridade Pública Olímpica (APO), general Fernando Azevedo e Silva, pediu demissão do cargo à presidente Dilma Rousseff nesta sexta-feira.

Em nota, a Presidência não informou os motivos da demissão e disse que Dilma “agradeceu a dedicação e esforços do general pelo desempenho à frente da APO”. Não foi anunciado o nome do novo presidente da APO.

Azevedo e Silva assumiu a entidade em 2013, substituindo o ex-ministro das Cidades Marcio Fortes, que renunciou depois de dois anos no posto.

A APO foi criada com a responsabilidade de coordenar a participação dos governos federal, estadual e municipal na preparação dos Jogos de 2016, especialmente para assegurar o cumprimento das obrigações assumidas com o Comitê Olímpico Internacional (COI).

A criação da APO foi um dos compromissos assumidos pelo Brasil com o COI para a realização dos Jogos, com base na experiência bem-sucedida de um órgão público centralizador utilizada na Olimpíada de Londres.

Reportagem de Tatiana Ramil

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below