October 24, 2017 / 10:46 PM / a year ago

Williams diz que idade não é fator crucial para escolha de pilotos

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A Williams, patrocinada pela empresa de bebidas Martini, disse que considerações sobre idade não serão cruciais para decidir quem corre pela equipe na próxima temporada, após seu piloto de 18 anos, Lance Stroll, ter que vestir a roupa da equipe sem a marca alcoólica no Japão neste mês.

Massa durante o GP do Japão em Suzuka 7/10/2017 REUTERS/Toru Hanai

Tem sido amplamente falado nos bastidores da Fórmula 1 que a equipe precisa de alguém com mais de 25 anos para questões publicitárias, dado que o novato canadense Stroll deve permanecer.

    Stroll, cujo atual companheiro de equipe é Felipe Massa, de 36 anos, teve que correr sem a marca de álcool em seu uniforme no Grande Prêmio do Japão porque não possui idade legal para beber.

Se ambos os pilotos não possuíssem idade suficiente, isto causaria uma dor de cabeça para os patrocinadores.

    No entanto, o chefe da equipe técnica, Paddy Lowe, disse a repórteres no Grande Prêmio dos EUA, no fim de semana passado, que esta não é uma consideração crucial.

    “O que é mais importante para a equipe é escolher um arranjo de pilotos que nos dará a melhor performance e o potencial de corrida mais animador”, disse.

    “Existem algumas questões em torno da publicidade e a Martini, mas se fosse o caso, tenho certeza que a Martini iria entender a importância – se fosse o que escolheríamos – de ter a melhor equipe para correr do que para anunciar”.

    “Nós iremos cruzar esta ponte caso tenhamos. Idade não é um fator em nosso objetivo primário, que é escolher o melhor arranjo”, completou.

A Williams testou o polonês Robert Kubica e o britânico Paul di Resta, de 32 e 31 anos, respectivamente, como possíveis substitutos para Massa, que também continua na cena mas deve sair.

    Kubica está fora do esporte desde que danificou parcialmente seu antebraço direito durante um acidente de rali em 2011, mas testou um carro de 2014 sem problemas. Di Resta, ex-piloto da Force India, é o reserva oficial.

MÚLTIPLAS OPÇÕES

Outros estão sob consideração, incluindo Pascal Wehrlein, de 23 anos e da Sauber.

    O alemão é apoiado pela Mercedes, que fornece os motores para a Williams e é comandada pelo ex-acionista da Williams e diretor Toto Wolff. Lowe também trabalhou com ele na Mercedes antes de se juntar à Williams.

    O jovem deve perder seu espaço na equipe suíça para o campeão da Fórmula 2, Charles Leclerc, que é um membro da academia de pilotos da Ferrari. A Sauber usa motores fornecidos pela equipe italiana.

    Lowe disse que Wehrlein e outros continuavam na disputa e que a Williams não está sob pressão para fazer qualquer anúncio, mesmo que Massa queira uma decisão antes de correr em casa no Grande Prêmio do Brasil, no mês que vem.

    O brasileiro se despediu de fãs em São Paulo no ano passado, mas voltou quando Valtteri Bottas deixou a Williams repentinamente para se transferir à Mercedes após o campeão de 2016, Nico Rosberg, se aposentar.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below