December 31, 2017 / 2:29 PM / 9 months ago

Grupo polonês busca feito histórico ao escalar 2º pico mais alto do mundo no inverno

ISLAMABAD (Reuters) - Um grupo de alpinistas poloneses viajou para o Paquistão neste domingo para dar início à tentativa de ser o primeiro a escalar o K2, segundo pico mais alto do mundo, no inverno.

O K2, nas montanhas Karakorum ao longo da fronteira entre China e Paquistão, é notório por ventos fortes, encostas congeladas e íngremes –-e alta taxa de morte para alpinistas. Nos meses de inverno, pouca queda de neve significa que as partes mais próximas do cume podem se transformar em gelo puro.

Mais de 70 pessoas morreram escalando o pico, muitas dessas no Bottleneck, onde um passo em falso pode fazer com que um alpinista seja arremessado sobre a Face Sul, onde corpos são pouco prováveis de serem recuperados.

O membro da equipe Adam Bielecki, de 34 anos, disse à Reuters que a chance de fazer história é uma “grande motivação” para o grupo polonês.

Alpinistas poloneses escreveram um “lindo capítulo” de exploração de picos de mais de 8 mil metros e escalar o K2 no inverno seria “o último capítulo deste livro”.

A equipe polonesa é formada por 13 alpinistas liderados por Krzysztof Wielicki, de 67 anos, que em 2003 comandou uma expedição no inverno ao K2, mas que não consegui passar da marca de 8 mil metros.

O K2, pouco menor que o Monte Everest, tem 8.611 metros de altura.

Wielicki disse à Reuters que sua equipe iniciará a subida em 8 ou 9 de janeiro e, caso tenha sucesso, deve retornar ao acampamento base em meados de março.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below