February 8, 2018 / 1:06 PM / 8 months ago

Olimpíada de Inverno leva mais VIPs e turistas à fronteira fortificada entre Coreias

PANMUNJOM, Coreia do Sul (Reuters) - Ao longo da fronteira altamente fortificada entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul, o relaxamento das tensões ocasionado pela Olimpíada de Inverno tem atraído mais VIPs e turistas e causado menos incidentes de segurança, de acordo com operadoras de turismo e soldados internacionais no local.

Princesa Anne, do Reino Unido, conversa com o presidente do COI, Thomas Bach, e sua esposa, Claudia, em Pyeongchang, Coreia do Sul 08/02/2018 REUTERS/Eric Gaillard

A zona desmilitarizada oferece aos visitantes que chegam à Coreia do Sul para os Jogos uma mistura surreal de instalações militares intimidantes e atrações turísticas, com lojas de presentes e ônibus de passeio se misturando a arame farpado, minas terrestres e grandes obstáculos cheios de explosivos para bloquear as estradas para eventuais tropas invasoras norte-coreanas.

Os turistas podem ver os buracos de bala que ainda marcam o local em que um soldado da Coreia do Norte desertou dramaticamente pela fronteira na Área de Segurança Conjunta de Panmunjom em novembro sob disparos de seus ex-colegas.

Mas as autoridades do Comando das Nações Unidas que ajudam a supervisionar as operações ali e em outros pontos ao longo dos 250 quilômetros da zona desmilitarizada dizem estar cautelosamente esperançosas de que a onda recente de conversas e as interações relacionadas à Olimpíada entre as duas Coreias torne seu trabalho menos estressante.

A Coreia do Sul quer usar os Jogos, que começam oficialmente na sexta-feira, para se reaproximar da Coreia do Norte e abrir caminho para conversas que resolvam uma das crises mais perigosas do mundo.

“Os norte-coreanos certamente parecem estar se comportando”, disse na quarta-feira à Reuters o comandante da Marinha Real do Canadá, Robert Watt, chefe de gabinete da Comissão Militar de Armistício das Nações Unidas, a poucos passos da divisa.

De acordo com o comando da Organização das Nações Unidas (ONU), em 2017 mais de 105 mil turistas visitaram a fronteira a partir da Coreia do Sul, e quase 30 mil a partir da Coreia do Norte, que ampliou suas opções turísticas nos últimos anos.

Operadoras de turismo sul-coreanas dizem que as visitas estão entre 20 e 30 por cento acima da média para esta época fria do ano, um aumento que atribuem à onda de visitantes olímpicos e ao relaxamento das tensões.

Reportagem adicional de Haejin Choi em Seul

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below