February 8, 2018 / 8:25 PM / 9 months ago

Nadadora olímpica dos EUA acusa ex-treinador de abuso sexual quando tinha 16 anos

(Reuters) - Uma ex-nadadora olímpica dos Estados Unidos acusou um ex-técnico da equipe nacional de ter abusado sexualmente dela quando tinha 16 anos, se juntando a um grupo de jovens atletas da ginástica e outros esportes que apresentaram acusações similares envolvendo autoridades das equipes.

Ariana Kukors compete nos Jogos de Londres 30/7/2012 REUTERS/David Gray

Ariana Kukors, que representou os Estados Unidos nos Jogos Olímpicos de 2012, disse que Sean Hutchison, então treinador da equipe nacional de natação dos EUA, começou a “prepará-la” para uma relação sexual quando tinha 13 anos.

    “Eu percebi que histórias como a minha são muito importantes para serem esquecidas”, disse ela em comunicado.

    Hutchison, de 46 anos, não pôde ser contatado para comentários.

    O clube de natação de Hutchison, King Aquatic Club, informou em nota que a notícia “dilacerou nossos corações”. Kukors disse que encontrou Hutchison pela primeira vez no clube, próximo a Seattle, Washington.

    Investigadores do Departamento de Segurança Nacional dos EUA executaram um mandado de busca na casa de Hutchison em Seattle, de acordo com comunicado de Kukors e relatos da mídia. O departamento não respondeu perguntas.

    Atletas criticaram autoridades olímpicas dos EUA nas semanas recentes pela forma lenta com que teriam lidado com relatos de abusos sexuais. As críticas aumentaram após audiências emocionalmente carregadas em julgamento de Larry Nassar, um ex-médico da equipe de ginástica dos EUA que se declarou culpado por abusos sexuais.

    Quase 200 mulheres testemunharam em audiências televisionadas sobre terem sido abusadas por Nassar, que foi sentenciado a décadas de prisão. Muitas delas também criticaram autoridades esportivas por terem fechado os olhos. O Comitê Olímpico dos EUA contratou um escritório de advocacia para investigar.

Kukors ecoou esta crítica.

    “Assim como o Comitê Olímpico dos EUA sabia sobre Larry Nassar antes de sua prisão e não fez nada, a equipe de natação dos EUA havia notado em 2010 que Sean Hutchison estava envolvido em uma relação inapropriada técnico-atleta com Ariana e não tomou medidas para protegê-la ou proteger outras nadadoras”, disse o advogado de Kukors, Robert Allard, em comunicado.

    A equipe de natação dos EUA informou em comunicado que investigou em 2010 um relato de que Hutchison e Kukors tiveram uma relação sexual, violando o código de conduta da organização. Ambos negaram um relacionamento na época e o caso foi encerrado.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below