June 22, 2018 / 11:19 AM / 5 months ago

Messi é assombrado por mau desempenho e risco de eliminação precoce na Copa do Mundo

NIZHNY NOVGOROD, Rússia (Reuters) - Enquanto um empolgado Diego Maradona girava a camisa nas arquibancadas e milhares de torcedores da Argentina gritavam antes do início do jogo contra a Croácia, Lionel Messi foi visto esfregando a testa e aparentando tensão.

Lionel Messi após gol sofrido pela Argentina contra a Croácia 22/06/2018 REUTERS/Carlos Barria

O camisa 10 só tocou na bola 20 vezes durante o primeiro tempo do jogo, menos do que qualquer outro jogador argentino, e saiu de campo abatido.

Mas as coisas ainda piorariam no segundo tempo do pesadelo argentino de quinta-feira em Nizhny Novgorod, quando a Croácia destruiu o time de Messi com três gols e provocou a pior derrota da Argentina na fase de grupos de um Mundial em 60 anos.

Prestes a completar 31 anos no final de semana, o craque do Barcelona deixou o campo parecendo solitário e desolado depois de uma partida que pode ter acabado com suas chances de conquistar uma Copa do Mundo.

Maradona, campeão mundial de 1986 ao qual os argentinos o comparam constantemente, começou o jogo acenando com uma camisa 10 de Messi e o terminou enxugando lágrimas.

Nas redes sociais e entre os torcedores, os grandes debates sobre Messi —ele é tão grande quanto Maradona? É melhor do que o português Cristiano Ronaldo?- pegaram fogo rapidamente.

“Estou com vergonha dessa camisa. Nesse momento, quero queimá-la. Onde estava Messi? Onde estava a Argentina?”, disse Renzo Alvarez, de 47 anos, gritando raivosamente entre um grupo de torcedores igualmente raivosos, todos vestindo camisas de Messi e alguns até máscaras de seu rosto.        

“Viemos até aqui, gastamos milhares de dólares que mal podemos bancar, torcemos com todo o entusiasmo e eles não mostram nenhuma emoção, nenhuma garra pela nação. Simplesmente não consigo acreditar”.

Disputando seu quarto Mundial ainda marcado pela derrota de 1 x 0 para a Alemanha na final de 2014 no Brasil, Messi agora encara com a Argentina a perspectiva chocante de uma eliminação na primeira fase a menos que os outros resultados do Grupo D os favoreçam.

Ele já havia se aposentado da seleção uma vez depois de perder uma decisão nos pênaltis contra o Chile na final da Copa América de 2016, mas foi persuadido a voltar pelos apelos de torcedores, familiares, colegas de time e até de Maradona.

Mas tendo em conta que terá 35 anos na próxima Copa do Mundo e que está cedendo visivelmente ao peso das expectativas, a maioria das pessoas acredita que Messi deixará a seleção de vez algum tempo depois do torneio da Rússia.

“Leo é nosso corpo e alma, mas não conseguimos achá-lo com a bola”, disse o técnico Jorge Sampaoli, pedindo que os torcedores voltem sua ira contra ele próprio, e não contra o jogador.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below