June 22, 2018 / 12:10 PM / 5 months ago

Fiasco de Sampaoli aprofunda drama de técnicos argentinos na Rússia

ROSTOV-ON-DON, Rússia (Reuters) - Cinco treinadores argentinos chegaram à Copa do Mundo na semana passada, em uma aparente demonstração da enorme qualidade dos técnicos do país, mas todos tiveram um torneio desastroso até o momento, e três já começaram a fazer as malas.

Técnico da Argentina, Jorge Sampaoli, durante partida na Rússia 21/06/2018 REUTERS/Ivan Alvarado

A reputação de Juan Antonio Pizzi foi posta em dúvida desde a estreia, na qual sua Arábia Saudita perdeu de 5 x 0 da Rússia, e a eliminação prematura foi confirmada na derrota de 1 x 0 para o Uruguai na quarta-feira, quando o Egito, de Héctor Cúper, foi eliminado depois de perder seus dois jogos no Grupo A.

    Ricardo Gareca, que levou o Peru à sua primeira Copa do Mundo desde 1982, logo se juntou aos seus compatriotas, sendo mandado de volta para casa precocemente quando seu time foi derrotado pela França por 1 x 0 na quinta-feira.

    Três horas depois, o treinador da Argentina, Jorge Sampaoli, se viu à beira de uma eliminação catastrófica quando sua seleção perdeu de 3 x 0 para a Croácia.

    Os bicampeões mundiais e vice de 2014 ainda podem evitar sua pior campanha em um Mundial desde 2002, mas seu destino, assim como o futuro de Lionel Messi no que provavelmente será sua última Copa do Mundo, não está mais em suas mãos.

    José Pékerman ainda pode levar a Colômbia para a próxima fase, tendo confrontos com a Polônia e o Senegal pela frente, mas seu time teve uma estreia ruim: perdeu de 2 x 1 para o Japão e o volante Carlos Sánchez foi expulso aos três minutos de jogo.

    Pékerman ainda é reverenciado pelos colombianos pela campanha inspirada que levou sua seleção às quartas de final do Mundial de 2014, e a reputação de Gareca tampouco será abalada pela eliminação peruana em um grupo difícil.

    O futuro de Cuper é mais incerto, já que o Egito rendeu menos do que prometia, embora tenha sido prejudicado por uma lesão no ombro de seu astro Mohamed Salah pouco antes do torneio.

    Mas quando se trata de reputação manchada, ninguém pode rivalizar com a imagem destruída de Sampaoli, que foi incapaz de encontrar soluções quando a Islândia montou um bloqueio e forçou um empate de 1 x 1 em sua estreia, e depois assistiu a seu time desmoronar diante dos croatas.

    Sampaoli parecia abatido depois da pior derrota da Argentina na fase de grupo de uma Copa do Mundo desde 1958, e resignado com o destino de sua seleção.

    “Peço desculpas a todos os torcedores que se esforçaram tanto para vir à Rússia”, disse. “Compartilhei seu sonho. Fiz o melhor que pude”.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below